Publicidade

Estado de Minas

Imagem sacra é encontrada em São João Del-Rey após 22 anos desaparecida

A imagem de São José de Botas foi recuperada nesta segunda-feira, na Região Central do estado. Um suspeito foi ouvido e liberado


postado em 06/03/2018 18:50 / atualizado em 06/03/2018 18:53

(foto: PCMG/Divulgação)
(foto: PCMG/Divulgação)
Após 22 anos desaparecida, a imagem do santo São José de Botas foi recuperada nesta segunda-feira, em São João Del-Rey, na Região Central do estado. A peça, em madeira dourada e policromada, é do século 18 e estava sumida desde dezembro de 1995. De acordo com a Polícia Civil, investigações detectaram a possível venda da imagem sacra e, após levantamentos, identificaram o suspeito. Trata-se de E. G., de 68 anos, que foi ouvido na delegacia da cidade e liberado.

Segundo a corporação, há uma forte suspeita de que a imagem seja a mesma roubada em uma propriedade rural de Lagoa Dourada, na mesma região. O objeto foi apreendido e encaminhado para perícia policial. O suspeito alegou aos policiais que a imagem pertencia ao tio, que já faleceu. A imagem teria sido comprada em 2003 e foi registrada em uma comarca de São João Del-Rey.

Minas tem centenas de sacras desaparecidas e procuradas pelo Ministério Público de Minas Gerais e demais instituições de defesa do patrimônio. O banco de dados do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), em Belo Horizonte, tem imagens de São Benedito cadastradas como desaparecidas e apenas cinco delas com fotografias.

PARA DENUNCIAR Quem tiver informações sobre peças desaparecidas pode acionar os seguintes órgãos:

 

Ministério Público de Minas Gerais
» e-mail: cppc@mpmg.mp.br e telefone (31) 3250-4620.
Pode também enviar correspondência para Rua Timbiras, 2.941, Bairro Barro Preto, Belo Horizonte.
CEP: 30.140-062

Iphan
» Para obter ou dar informações, basta acessar o www.iphan.gov.br e verificar o banco de dados de peças desaparecidas. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo telefone (21) 2262-1971, fax (21) 2524-0482, pelo e-mail bcp-emov@iphan.gov.br, ou no próprio banco online

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade