Publicidade

Estado de Minas

Após manhã de caos, Defesa Civil alerta para mais chuva em Belo Horizonte

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil emitiu um novo alerta indicando precipitações com acumulado de chuva entre 30 a 50 milímetros de água. Raios e rajadas de ventos de até 50 quilômetros por hora também podem ocorrer


postado em 02/03/2018 12:53 / atualizado em 02/03/2018 13:24

Alagamentos e estragos foram registrados na capital mineira durante o temporal na manhã desta sexta-feira(foto: Miron Teixeira)
Alagamentos e estragos foram registrados na capital mineira durante o temporal na manhã desta sexta-feira (foto: Miron Teixeira)

Depois de uma manhã chuvosa com transtornos no trânsito, enchentes e prejuízos a moradores de Belo Horizonte, o tempo deve continuar instável na tarde desta sexta-feira. A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil emitiu um novo alerta indicando precipitações com acumulado de chuva entre 30 a 50 milímetros de água. Raios e rajadas de ventos de até 50 quilômetros por hora também podem ocorrer. O aviso vale até a manhã deste sábado.

O moradores da capital mineira foram surpreendidos por uma forte temporal no início desta manhã, o que provocou um verdadeiro caos na cidade. Ruas e avenidas ficaram tomadas por carros, ônibus e caminhões que pouco conseguiam se deslocar devido ao congestionamento.

Na Avenida Francisco Sá, no Bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte, um grande alagamento foi registrado. Carros acabaram arrastados pela enxurrada, mas, segundo o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido. A ocorrência aconteceu no cruzamento com a Avenida Amazonas. O local já é conhecido devido as constantes inundações durante a chuva forte. Outro ponto que alagou foi a Avenida Barão Homem de Melo, na Região Centro-Sul.

Ver galeria . 7 Fotos Morador lamenta incidência de enchentes e contabiliza os prejuízos em meio ao rastro de destruição do temporal Paulo Filgueiras/ EM/ D.A Press
Morador lamenta incidência de enchentes e contabiliza os prejuízos em meio ao rastro de destruição do temporal (foto: Paulo Filgueiras/ EM/ D.A Press )


Estragos também foram registrados. Um muro de arrimo de um prédio desabou no Bairro Gutierrez, na Região Oeste. Ninguém ficou ferido. Na Rua Vicente Búfalo, 20, a cerca de 100 metros da Avenida Tereza Cristina, nos limites de Belo Horizonte e Contagem, uma casa foi invadida pela água. Descendo a rua com muita intensidade, a água atingiu cerca de 45 centímetros na residência, enchendo os cômodos de lama.

Ocorrências de quedas de árvores foram registradas na cidade. Na Rua Dom Vital, esquina com Francisco Deslandes, no Bairro Anchieta, uma árvore de grande porte caiu e arrancou a fiação da Cemig. O trânsito ficou interditado na área e foi normalizado às 9h57.  Na MG-030, que liga BH a Nova Lima, uma árvore atingiu uma motociclista no km14. A mulher foi socorrida para um hospital da cidade com ferimentos na cabeça. O trânsito já foi liberado no local. Na alça da BR-356 em direção à MG-030, na Região do Belvedere, uma árvore caiu sobre um Honda Civic. Policiais militares estiveram no local para cuidar do trânsito. Não há informações de feridos.

Na Rua General Andrade Neves com Bernardinho de Lima, no Gutierrez, uma árvore caiu sobre carros. Não houve vítimas. A passagem de veículos só foi autorizada a partir de 10h.

Fim de semana

O temporal registrado em Belo Horizonte na manhã desta sexta-feira deverá se repetir no decorrer do fim de semana. De acordo com o Instituto PucMinas/TempoClima, a intensificação de áreas de instabilidade aliada à queda de pressão atmosférica resultará em chuva forte na Região Metropolitana de Belo Horizonte e demais localidades de Minas Gerais.

Em BH, tempestades são aguardadas para o sábado e domingo e a temperatura varia entre 20 e 29 graus. Conforme PucMinas/TempoClima, Betim e Contagem, na Grande BH, também devem registrar grande volume de chuva. Apenas o Norte de Minas e os Vales do Mucuri, Jequitinhonha e Rio Doce não têm previsão de chuva para esta sexta-feira e os próximos dias, segundo o PucMinas/TempoClima.

Somente nesta manhã, a capital mineira registrou cerca de 80 milímetros de chuva, quase 50% da média de precipitações esperada o mês de março, de 163,5 milímetros. A tendência, segundo a Defesa Civil, é de que os volumes de precipitações diminuam no decorrer desta sexta-feira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade