Publicidade

Estado de Minas

Corpo de sargento que morreu afogado durante treinamento é recuperado em Paracatu

Bombeiros recuperaram o corpo do sargento Paulo Francisco Pereira Filho nesta terça-feira. Na semana passada, o militar foi "sugado" por um cano de oito polegadas enquanto treinava mergulho na represa de Boa Sorte, na Região Noroeste de Minas


postado em 20/02/2018 16:52 / atualizado em 20/02/2018 17:01

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)
O corpo do sargento do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais (CBMMG), morto na semana passada enquanto treinava mergulho na represa de Boa Sorte, em Paracatu, na Região Noroeste de Minas, foi recuperado nesta terça-feira. De acordo com os militares, o corpo do 3º sargento Paulo Francisco Pereira Filho foi entregue ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade. 

Os bombeiros informaram que as buscas ocorreram com a participação dos militares do Pelotão de Paracatu, 4ª Cia Independente de Patos de Minas e do 5º Batalhão de Bombeiros Militar de Uberlândia. Outras entidades civis e militares também se empenharam nas buscas do corpo do sargento.

Na semana passada, Paulo treinava mergulho na represa quando demorou voltar à superfície. Foi então que um colega de profissão entrou na água e encontrou a vítima com parte do corpo sendo "sugado" por um cano de oito polegadas. O colega ainda tentou retirá-lo, mas não conseguiu vencer a força de sucção do cano. Ele teria ficado cerca de 40 minutos submerso, de acordo com a corporação.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Cláudio Roberto de Souza, lamentou o falecimento e se pronunciou por meio de nota: "Neste momento de muita dor, toda a corporação presta suas condolências à família do militar. Rogamos a Deus que conforte os parentes, amigos e companheiros de farda com muita força e paz. O CBMMG presta todo o apoio necessário à família."

De acordo com os bombeiros, o corpo deve ser liberado em breve para a família. As causas sobre o afogamento e as operações realizadas serão investigadas.

*Sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade