Publicidade

Estado de Minas

Parque de Montes Claros é fechado devido ao surto de febre amarela

Há alguns meses, um macaco foi encontrado morto no Parque Florestal de Sapucaia. Febre amarela foi a causa da morte


postado em 08/02/2018 20:27 / atualizado em 09/02/2018 10:37

(foto: Fábio Marçal/Divulgação)
(foto: Fábio Marçal/Divulgação)
A Prefeitura de Montes Claros anunciou o fechamento por tempo indeterminado do Parque Florestal da Sapucaia, próximo à área urbana do município, sob a justificativa que a decisão visa “proteger a população da cidade contra a febre amarela”. Não houve registro de casos humanos da doença na cidade. Na noite desta quinta-feira, o secretário municipal de Meio Ambiente de Montes Claros, Paulo Ribeiro, disse ao Estado de Minas, que há cerca de 60 a 90 dias foi encontrado um macaco morto no Parque da Sapucaia. O exame do material colhido do animal, feito em um laboratório de Belo Horizonte, deu resultado positivo para a febre amarela. A doença já provocou 61 mortes no estado.

Também na noite desta quinta-feira, a reportagem entrou em contato com a secretária de Saúde de Montes Claros, Dulce Pimenta. No entanto, ela disse que não tinha informações detalhadas sobre o fechamento do Parque da Sapucaia por causa do receio da febre amarela, tendo em vista que a medida foi adotada pela Secretaria de Meio Ambiente.

Por sua vez, o secretário municipal de Meio Ambiente, Paulo Ribeiro, disse que mesmo Montes Claros não apresentando registros de casos humanos da febre amarela e a cobertura de vacinação da população seja de 83%, o fato de exame do macaco morto no Parque da Sapucaia ter dado resultado positivo para a doença gerou preocupação. “Decidimos pelo fechamento do parque porque nesta época que aproxima o carnaval aumenta muito a circulação de pessoas na cidade. A nossa preocupação é proteger, principalmente, crianças que ainda não foram vacinadas”, afirmou.

Conforme divulgação feita pela Secretaria Municipal de Saúde, a vacinação contra a febre amarela é feita em 18 unidades básicas de saúde do município. A maior procura pela imunização ocorre nos postos de saúde dos bairros Major Prates e São Judas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade