Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende homem furtando cabos de semáforos na Avenida Antônio Carlos

Outro suspeito, dono de um ferro-velho, também foi detido suspeito de receptar o material que seria queimado para extração de cobre


postado em 07/02/2018 09:00 / atualizado em 07/02/2018 11:26

Um homem foi preso em flagrante furtando cabos de semáforos na madrugada desta quarta-feira na Avenida Antõnio Carlos, na Região da Pampulha.

O detido indicou um ferro-velho no Bairro Cachoeirinha para onde levaria o material.

Um homem que trabalha no local também foi preso. 

De acordo com a Polícia Militar, Dione Ozório, de 29 anos, estava pendurado em um poste cortando os cabos de semáforos com um alicate no entroncamento da Avenida Antônio Carlos com a Rua Viana do Castelo, no Bairro São Francisco. 

Dione tentou fugir quando percebeu a chegada dos policiais, mas foi detido.

Ele contou aos policiais que levaria os cabos para um ferro-velho na Rua Itapetinga, no Bairro Cachoeirinha, onde os fios seriam queimados e o cobre, material de composição dos cabos, seria extraído e vendido. 

No local indicado, os militares encontraram Clésio Aragão Costa, de 52 anos. No desmonte foi encontrada grande quantidade de fios furtados de semáforos em preparação para a extração do cobre. Os dois detidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes 1 da Polícia Civil. 

Furtos de cabos oneram os cofres de BH

Em 2016 e 2017, a BHTrans gastou com trocas de placas R$ 1,973 milhão. Motoristas e pedestres também terminam atingidos pelos furtos, especialmente no caso de cabos de semáforos, e precisam redobrar a atenção nos cruzamentos da cidade, além de refazer as rotas diárias para fugir dos problemas.

Somente neste início de ano, segundo a BHTrans, já foram gastos mais de R$ 200 mil na manutenção de semáforos que foram desativados ou apresentaram falhas de execução devido aos atos criminosos.
 
Entre as vias com maior incidência de furtos de cabeamento dos semáforos e placas está um dos principais corredores de Belo Horizonte: a Avenida Antônio Carlos, que liga a Região da Pampulha ao Centro da capital. Em 20 ocorrências da primeira quinzena do ano, por exemplo, cinco foram registradas na via e uma se deu no cruzamento da Rua Alcobaça com a Avenida no Bairro São Francisco. O horário de registro dos problemas junto à BHTrans também apresenta semelhanças: em 13 dos casos, a empresa foi notificada entre as 5h30 e as 7h.
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade