Publicidade

Estado de Minas

Febre amarela já matou 61 pessoas em Minas Gerais

O balanço divulgado nesta terça-feira mostra que 164 casos foram confirmados em todo o estado e outros 301 seguem sendo investigados. O período monitorado é a partir de julho de 2017


postado em 06/02/2018 13:54 / atualizado em 06/02/2018 15:02

A cobertura vacinal acumulada contra a febre amarela em Minas Gerais está em torno de 83,38%(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
A cobertura vacinal acumulada contra a febre amarela em Minas Gerais está em torno de 83,38% (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

O número de mortes por febre amarela em Minas Gerais segue se multiplicando. Já são 61 óbitos registrados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG), 69,4% a mais do que há sete dias. O balanço divulgado nesta terça-feira mostra que 164 casos foram confirmados em todo o estado e outros 301 seguem sendo investigados.



A maioria das vítimas da febre amarela, segundo a SES, são do sexo masculino, que corresponde a 92,1% do total de casos. A média de idade das pessoas confirmadas com a doença é 47 anos. Foram registradas mortes de moradores entre 3 e 88 anos. A letalidade da enfermidade está em 37,2%.

Os dados da SES mostra um avanço da doença por Minas Gerais, com grande incidência na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Somente em 14 cidades, incluindo a capital mineira, 81 casos foram confirmados, o equivalente a 49,3% do registrado em todo o estado. Ao todo, 26 pessoas moradores da Grande BH perderam a vida devido a doença.

Mariana, na Região Central, mas que faz parte da Regional de Saúde de Belo Horizonte, é a cidade que concentra o maior número de casos da doença. Ao todo, exames da Fundação Ezequiel Dias (Funed) confirmaram 21 casos de febre amarela no município, sendo que destes, seis não resistiram aos sintomas. O número de mortes é o mesmo que Nova Lima, na Grande BH, que também registrou seis óbitos e, em relação ao total de casos, chegou a 17. A capital mineira já registra seis casos, sendo que três pacientes morreram.

Outra preocupação é com a Região da Zona da Mata. Já foram confirmados casos em 22 cidades da região, totalizando 41 pessoas infectadas pela febre amarela. Do total, 50% não resistiram e morreram. Foram 20 moradores que não resistiram aos sintomas da doença em municípios da região.



Vacinação

A cobertura vacinal da febre amarela ainda não alcançou a meta, que é de 95%. Segundo a SES/MG, aproximadamente 3,2 milhões de pessoas ainda não se imunizaram contra a doença. A cobertura aumentou nas últimas semanas, saindo de 81% para 83%. Em todo o estado, 321 municípios ainda não conseguiram vacinar 80% da população, o que corresponde a 37,6% de todo o território mineiro. As ações foram intensificadas em 395 comunidades.

Vale lembrar que a vacina está disponível em todas as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Todas as pessoas acima de nove meses de idade, que ainda não receberem nenhuma dose, devem procurar um centro de saúde. Não há em Minas Gerais nenhum caso de febre amarela que tenha sido contraído por meio da vacina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade