Publicidade

Estado de Minas

Bandidos atiram para o alto e explodem caixas de agência no Triângulo Mineiro

Caixa Econômica federal de Itapagipe foi alvo de ação criminosa pela segunda vez em dois meses


postado em 05/02/2018 10:56 / atualizado em 05/02/2018 12:10

Tiros de fuzil e estrondos de explosões anunciaram mais um ataque à Caixa Econômica Federal de Itapagipe, no Triângulo Mineiro, na madrugada desta segunda-feira. O terminal voltou a ser alvo de criminosos, após uma tentativa frustrada há dois meses.

A Polícia Militar informou que os bandidos chegaram ao Centro da cidade em duas caminhonetes e em dois carros menores. Diversos disparos foram realizados durante a ação e não houve confronto entre militares e criminosos. 

O grupo conseguiu explodir caixas eletrônicos da agência e fugiram em seguida. Cartuchos de calibres de pistola 9 milímetros e de fuzil foram encontrados por militares. Não há informações sobre alguma quantia em dinheiro furtada do banco e nenhum suspeito de ter participado do crime foi localizado.

Operações de buscas são realizadas em estradas que cortam Itapagipe e em cidades vizinhas. Uma equipe da Polícia Federal de Uberlândia, também no Triângulo Mineiro, é aguardada na cidade para realizar a perícia na agência. 

A região em que está localizada a Caixa foi isolada e a ocorrência ainda está em andamento nesta manhã. 

Segundo ataque  

Em dois meses, os pouco mais de 13 mil habitantes de Itapagipe presenciaram dois ataques à agências bancárias. A primeira ocorrência registrada na cidade foi em 6 de dezembro

À época, bandidos atacaram, além da Caixa Econômica Federal, uma agência do Bradesco em Itapagipe, durante a madrugada. Segundo informações da polícia da região, eles explodiram a porta da Caixa e atiraram em direção ao Bradesco. 

Ainda não se sabe se alguma quantia foi levada. 
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade