Publicidade

Estado de Minas

Suspeitos de matar soldado PM em Contagem são presos em Caeté

Policial foi morto porque estava passando por uma rua do Bairro Parque São João com os vidros do carro fechados


postado em 05/02/2018 09:24 / atualizado em 05/02/2018 11:15

Foram presos na madrugada desta segunda-feira dois homens, uma mulher e dois menores de idade que confessaram à Polícia Militar ter participado da morte do soldado Rogerys Junio Gonzaga dos Reis, de 21 anos, no último sábado, em Contagem, na Grande BH. 

 
O outro envolvido, Igor Alexandre da Silva, 20, e os dois menores de 17 anos foram detidos no Bairro Parque São João, onde ocorreu o homicídio.

O soldado era lotado na 298ª Cia do 65° BPM de Esmeraldas e estava de folga no dia do crime.

A operação foi desencadeada pelo Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) na manhã deste domingo. Diversas averiguações foram feitas com populares e pessoas suspeitas de ter ligações com os suspeitos do crime. 

Militares foram informados que Isaac e Natália estariam na casa de familiares em Caeté. Uma testemunha, vizinha de um tio da mulher, contou aos PMs que o casal havia pegado um ônibus na tarde de sábado para a Fazenda Grota da Brauana, na zona rural de Caeté. 

Conforme a Polícia Militar, os militares conseguiram chegar e cercaram o local indicado pela testemunha e, assim que os moradores da fazenda perceberam a aproximação das viaturas, gritaram: “Somos pessoas de bem, vamos abrir a porta. Não façam nada com eles,” segundo o boletim de ocorrência.

Dentro da casa estavam três idosas e dois homens que eram acompanhados por Isaac e Natália. O casal foi separado em um cômodo e logo que os policiais iniciaram os questionamentos, Isaac colocou as mãos na cabeça e disse, “perdi, perdi”. 

Após se entregar, o homem confessou o crime e disse que estava com Natália e Igor em um bar na Rua 16, no Bairro Parque São João na madrugada de sábado, quando dois carros passaram com os vidros fechados e estacionaram em seguida. 

Isaac disse que abordou os motoristas questionando o porquê de estarem com os vidros fechados e disse que “o bairro estava em guerra”. O primeiro motorista disse que não sabia e se desculpou, segundo o homem, Já no segundo carro, em que estava o soldado da PM, Isaac disse que o militar, quando perguntado, contou a ele que estava armado e “nada pegava”. 

O soldado deixou o local e, quando retornou mais tarde para deixar a namorada em casa, novamente com os vidros fechados, Isaac disse que pediu a Igor para buscar uma arma e atirou contra o carro do policial que revidou a ação, mas acabou morto. 

Ferido, Isaac pediu ajuda à namorada, que estava em um bar da rua, e o casal  fugiu para Caeté, deixando a arma do crime com um menor. Igor foi localizado em uma casa no Bairro Parque São João e confirmou a versão de Isaac.

Na casa do menor apontado como o responsável por guardar a arma, nenhum revólver foi encontrado. O jovem informou que entregou a ama para outro menor, com quem foi encontrada uma pistola de calibre 380.

Todos os cinco foram detidos e levados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil em Contagem.
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade