Publicidade

Estado de Minas

Mortes por febre amarela chegam a 47 em Minas; cidade decreta emergência

A prefeitura de Conceição dos Ouros, na Região Sul de Minas Gerais, tomou a medida depois que duas pessoas morreram em decorrência da moléstia


postado em 02/02/2018 14:26 / atualizado em 02/02/2018 14:54


Minas Gerais continua em alerta por causa da febre amarela. Mais uma cidade mineira decretou situação de emergência em saúde pública por causa do avanço da doença. A prefeitura de Conceição dos Ouros, na Região Sul de Minas Gerais, tomou a medida depois que duas pessoas morreram em decorrência da moléstia. Balanço feito pelo Estado de Minas com base em dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) e de administrações municipais, mostra que já são 47 mortes registradas neste ano no território mineiro.

Exames laboratoriais confirmaram a morte de dois moradores do município em decorrência da febre amarela. Outro óbito suspeito da doença ainda está sendo analisado. A prefeitura afirmou, por meio de documento publicado em seu site, que a cidade passa por um surto da doença. Um processo seletivo que estava para acontecer no município foi suspenso por causa do decreto.



Por meio do decreto, o Executivo municipal poderá adotar medidas administrativas para a contenção do surto, como aquisição de insumos e materiais e a contratação de serviços de pessoa de forma emergencial por tempo indeterminado.

Minas Gerais também já decretou emergência em 162 cidades. Em 20 de janeiro, o Governo já tinha anunciado a medida para 92 municípios, das regionais de Saúde de Belo Horizonte, Itabira e Ponte Nova. Porém, dias depois publicou outro documento que aumentou mais 68 comunidades, que fazem parte das áreas das regionais de Juiz de Fora e Barbacena foram incluídas.

Mortes aumentam

O número de mortes por febre amarela segue aumentando. O último boletim epidemiológico da Secretaria de estado e Saúde de Minas Gerais, divulgado na terça-feira, contabilizava 36 mortes, 45 pacientes internados e 81 casos no total. Porém, depois da divulgação do boletim epidemiológico, prefeituras mineiras confirmaram mais óbitos em decorrência da moléstia.

Além das duas mortes de Conceição dos Ouros, Ouro Branco, localizado na Região Central de Minas Gerais, também confirmou mais uma vítima da doença. De acordo com a Secretaria de Saúde de Barbacena, o homem tinha 41 anos e não havia se vacinado. Por meio de nota, a pasta lamentou a morte e prestou condolências aos familiares.

Outras mortes que já foram confirmadas por prefeituras mineiras ainda não entraram no balanço. Sendo, Barão de Cocais, Itabira, Barbacena, todas na Região Central de Minas, além de Jeceaba, na Região Norte do Estado, Santo Antônio do Aventureiro, Senhora de Oliveira e Piranga, na Zona da Mata, e Belo Vale.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade