Publicidade

Estado de Minas

Governo Federal libera R$ 20 milhões para o Hospital do Barreiro

A portaria que liberou a verba foi publicada na última sexta-feira do Diário Oficial da União (DOU)


postado em 22/01/2018 15:14

O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro passou a funcionar em sua capacidade total no fim de 2017(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro passou a funcionar em sua capacidade total no fim de 2017 (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Belo Horizonte ganhou uma grande ajuda para a área da saúde. O Governo Federal liberou R$ 20 milhões em emendas parlamentares ao Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro (HMDCC), conhecido como Hospital do Barreiro, localizado na região de mesmo nome. A portaria que liberou a verba foi publicada na última sexta-feira do Diário Oficial da União (DOU). O recurso é um pedido do prefeito Alexandre Kalil (PHS), que chegou a encontrar com o presidente Michel Temer (PMDB) em 10 de janeiro.


O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro passou a funcionar em sua capacidade total no fim de 2017. Por mês, realiza 2 mil atendimento e internações, das quais mil cirúrgicas, além de 3,4 mil consultas de pré e pós-operatório e 20 mil exames. Seu financiamento operacional depende de 50% de recursos vindos do Ministério da Saúde, o que justifica a liberação dos R$ 20 milhões, 25% do governo estadual e 25% da PBH, já que atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a PBH, para o funcionamento total do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, o aporte de recursos necessário é de R$ 21,8 milhões. No mês de novembro, o gasto do hospital foi de R$ 14.473.192,93.


Estrutura de atendimento

O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro ocupa uma área construída de 46.000 m², com 13 andares e um heliponto.


- 460 leitos

- 16 salas de cirurgias

- Ambulatório de egressos: 5 consultórios e uma sala de gesso

-Capacidade para 20 mil atendimentos por mês

-2000 internações/mês

-1000 cirurgias/mês

- 3400 consultas de pré e pós-operatório/mês

-20000 exames de diagnóstico/mês

-100% das enfermarias com dois leitos

- 100% dos leitos de CTI em boxe individual

- 1400 profissionais de saúde do HMDCC e 600 profissionais de atividades de apoio – do parceiro privado, com uma equipe multiprofissional

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade