Publicidade

Estado de Minas

Polícia procura suspeito de matar auditor da Receita Federal no Centro de BH

Câmeras do prédio da vítima mostram suspeito entrando e saindo do imóvel. Homem foi assassinado dentro do apartamento


postado em 18/01/2018 11:41 / atualizado em 18/01/2018 11:48

Polícia Civil divulgou imagens do suspeito e pede que a população denuncie (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Polícia Civil divulgou imagens do suspeito e pede que a população denuncie (foto: Polícia Civil/Divulgação)
A Polícia Civil de Minas divulgou, nesta quinta-feira, que segue à procura do suspeito de matar um auditor fiscal da Receita Federal em janeiro do ano passado no Centro de Belo Horizonte. Sibelmar Moreira Santos, de 68 anos, foi encontrado morto dentro do apartamento onde morava, na Rua Goiás. De acordo com a polícia, Valdiney Miranda Gonçalves, de 35, foi flagrado por câmeras de segurança entrando e saindo do prédio no dia do crime. 

Conforme as investigações, em 4 de janeiro de 2017, Valdiney chegou ao apartamento da vítima e permaneceu por cerca de duas horas. Imagens das câmeras de segurança mostram o suspeito chegando ao local e se identificando para o porteiro. Depois do crime, ele é visto descendo pelo elevador, vestido com uma camiseta da vítima e carregando uma mochila com pertences roubados do apartamento de Silbemar. 

No dia 13 daquele mês, em busca de notícias, o irmão do auditor fiscal foi até o apartamento e encontrou o corpo já em decomposição, com as mãos amarradas e um ferimento na cabeça resultado de uma forte pancada. 

Câmeras de segurança mostram Valdiney Miranda Gonçalves entrando no prédio(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Câmeras de segurança mostram Valdiney Miranda Gonçalves entrando no prédio (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Em 10 de novembro do ano passado, foi preso David Pereira da Silva, de 24 anos, foi preso suspeito de receptar objetos roubados do apartamento de Silbemar. Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa dele, na Região do Barreiro, policiais encontraram 32 celulares, um tablet, um carimbo de médico, um bloco de atestados em branco e dois aparelhos de som para carro. 

De acordo com a polícia, Valdiney foi indiciado por latrocínio e a Justiça expediu um mandado de prisão contra ele. Quem tiver informações sobre o homem, pode ligar para o telefone 197 (Polícia Civil) ou pelo Disque Denúncia 181, de forma anônima. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade