Publicidade

Estado de Minas

Seguranças são rendidos e criminosos levam armas em obra da Santa Casa

O homem invadiu uma terreno que pertence a Santa Casa, na Avenida Professor Alfredo Balena, e rendeu dois seguranças. As vítimas foram obrigadas a abrir um cofre, onde está um revólver e munição. Elas acabaram amarradas no crime


postado em 10/01/2018 16:45

Imagens das câmeras do Olho Vivo e de circuito interno de estabelecimentos podem ajudar a polícia a identificar um criminoso que roubou duas armas em uma obra no Bairro Santa Efigênia, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O homem invadiu uma terreno que pertence a Santa Casa, na Avenida Professor Alfredo Balena, e rendeu dois seguranças. As vítimas foram obrigadas a abrir um cofre, onde está um revólver e munição. Um deles ainda teve que entregar o armamento que estava na cintura. Em seguida, os vigias foram amarrados.

O crime aconteceu no início da tarde desta quarta-feira. O terreno onde acontece as obras estava vazio por causa do horário do almoço. “Bateram no portão e o segurança acreditou se tratar ser um dos serventes. Quando abriu, foi surpreendido por um homem com capacete na cabeça e armado com um revólver”, afirmou o sargento José Carlos Barnabé, na Polícia Militar.

Testemunhas contaram aos militares que o vigia foi levado para uma sala nos fundos do lote. Ele teve subtraída a arma que carregava no coldre da cintura. Um outro segurança também acabou rendido. “Nesta sala há um cofre onde são guardadas outras armas e munição. O criminoso levou um revólver que estava lá dentro, as cápsulas, além da arma do primeiro vigia”, explicou o sargento.

As vítimas foram amarradas e conseguiram escapar apenas 20 minutos depois, quando acionaram a PM. Buscas foram feitas na região, mas ninguém foi encontrado. “A equipe de inteligência da PM já iniciou as apurações para tentar localizar imagens das câmeras do Olho Vivo e de comércios da região possam levar até a identificação do criminoso”, completou Barnabé.

Por meio de nota, a Santa Casa informou que já está tomando medidas sobre o ocorrido. “A empresa TBI já tomou as providências cabíveis e a Santa Casa BH aguarda o desfecho do caso, com a recuperação dos armamentos”, disse. O imóvel onde aconteceu o assalto foi incorporado ao Grupo Santa Casa BH em 2013. No local deve ser instalado o Hospital de Olhos Santa Casa BH. “Para evitar invasões e/ou ocupações ilegais do imóvel - como ocorrido em 31 de dezembro de 2016, com a reintegração de posse em 16 de março de 2017 -, a instituição contratou os serviços da empresa TBI, que disponibiliza, no local, dois vigilantes armados 24 horas por dia”, informou.

Atualmente, o imóvel é utilizado como ponto de dispensação de colírios para pacientes da Clínica de Olhos do hospital.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade