Publicidade

Estado de Minas

Mineiro tem trabalho premiado pelo governo dos Estados Unidos

Projeto social é voltado para a redução da reincidência criminal em Minas Gerais. Ivan Prado fará um intercâmbio de cinco semanas no país


postado em 30/09/2017 07:28 / atualizado em 30/09/2017 08:36

Ivan fundou e gerencia a Caos Heroico, organização parceira de prisões que trabalham para reduzir o índice de reincidência(foto: Reprodução/Facebook)
Ivan fundou e gerencia a Caos Heroico, organização parceira de prisões que trabalham para reduzir o índice de reincidência (foto: Reprodução/Facebook)
Um projeto social voltado para reduzir a reincidência criminal no estado foi reconhecido pelo governo dos Estados Unidos, que selecionou o criador, o mineiro Ivan Prado, para um intercâmbio naquele país por meio do Programa de Bolsas de Estudos Profissionais da Iniciativa Jovens Líderes das Américas (Ylai, na sigla em inglês) de 2017.

O jovem, que mora em Poços de Caldas, no Sul do estado, embarca nesta segunda-feira. Ivan fundou e gerencia a Caos Heroico, organização parceira de prisões que trabalham para reduzir o índice de reincidência.

A missão é transformar a execução de penas em escola de cidadania, integrando a comunidade como agente de mudança. Para isso, o projeto promove oficinas para capacitação da diretoria e servidores de presídios, melhorando a estrutura organizacional e criando oportunidades de desenvolvimento para os detentos.

Recebem ainda oficinas de capacitação pessoal e profissional em áreas como teatro, liderança, empregabilidade, valorização pessoal, finanças pessoais, empreendedorismo e gestão. Segundo Ivan, “capacitar os detentos não só diminui a violência como transforma o papel atual de exclusão e segregação em inclusão e reinserção na sociedade.

Assim, os ex-condenados podem ser agentes de mudanças locais, contribuir com seus talentos, melhorar a comunidade e retribuir o investimento à sociedade”.

O Ylai é um programa com duração de cinco semanas. Este ano, levará 250 jovens líderes de 36 países da América Latina e Caribe para os Estados Unidos, para ampliar seus planos de negócios e empreendimentos sociais.

O programa começará com uma conferência em Atlanta, Geórgia, e, em seguida, o grupo participará de um projetos em empresas anfitriãs, que orientarão e supervisionarão os bolsistas em cursos de empreendedorismo.

Os bolsistas voltarão para seus empreendimentos com novos recursos e habilidades, suporte permanente de seus pares americanos e uma rede de contatos mais extensa, que fortalecerá os laços de negócios entre Brasil e EUA.


Publicidade