Publicidade

Estado de Minas

Primavera chega após 100 dias sem chuva

A previsão é de chuva somente na segunda quinzena de outubro


postado em 22/09/2017 06:00 / atualizado em 01/02/2018 18:20

Com a mudança da estação e o fim da temporada dos ipês, outras flores já dão o tom da primavera em BH(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Com a mudança da estação e o fim da temporada dos ipês, outras flores já dão o tom da primavera em BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Belo Horizonte completou ontem 100 dias sem chuva, sendo os últimos marcados por muito calor e clima seco. Hoje, oficialmente às 17h02, começa a primavera, e a nova estação deverá trazer temperaturas elevadas acompanhadas de chuvas rápidas e rajadas de vento, conforme a previsão do meteorologista Claudemir Félix, do Tempo Clima PUC Minas. “Haverá mudança no quadro de estiagem. Normalmente, têm início agora as pancadas de chuva, mas, pelo menos para os próximos cinco dias, ainda não há previsão para a capital”, afirma o meteorologista. Chuva que é bom, só mesmo na segunda quinzena de outubro. Neste ano, a primavera termina às 13h27 (horário de verão) de 21 de dezembro.

Nas ruas da capital, cores e flores já dominam o ambiente. A estudante Amanda Zanon, moradora do Bairro Jardim Guanabara, na Região Norte, vestiu uma camiseta nos tons lilás e, em destaque, amarelo das margaridas, se disse feliz com a chegada da nova estação. “Faço aniversário no primeiro dia da primavera. Completo 19 anos”, contou a jovem que vai celebrar a data e pede, para o Brasil, menos corrupção e menos preconceito”. Também com uma blusa florida, a secretária odontológica Maria José Ferreira dos Santos, moradora de Contagem, na Grande BH, deu adeus à friagem do inverno. “A primavera é o período do ano que mais gosto. É colorida, alegre e, desta vez, espero que a Justiça floresça em todo o país”.

Caminhando em direção à academia na qual trabalha, na Avenida Getúlio Vargas, no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul, a educadora física Adrielle Zafira também declarou seu amor à estação que chega hoje. “É um tempo para se admirar o belo”, afirmou. Usando uma blusa cropped verde-limão e legging preta, a educadora espera que os belo-horizontinos contemplem a natureza: “Temos uma ótima oportunidade de distrair, descansar a cabeça, e ver a beleza das flores”.

Uma pesquisa do Instituto Clima Tempo mostra que este inverno foi a estação com temperaturas mais baixas desde 1961. O motivo está na queda das máximas, que se mantiveram entre 4 e 9 graus abaixo da média da temporada (28 graus). Em 4 de agosto, uma massa de ar frio e seco derrubou a temperatura a 6,1 graus e BH foi a capital com os registros mais baixos do país. Porém, o especialista aponta que, neste ano, a primavera não deve apresentar características atípicas para a estação e as temperaturas podem girar em torno de 18 graus e uma máxima de 27 graus na cidade. “Ao longo da primavera, a atmosfera fica mais quente e úmida”, diz Claudemir. Por causa disso, as chuvas são frequentes nos fins de tarde e à noite.

Se nos últimos dois meses o Corpo de Bombeiros teve trabalho dobrado para combater o maior número de focos de incêndio em mata desde 2011, agora a corporação passa a se preocupar com a chegada da primavera. “O risco de queimada só diminuirá com as primeiras chuvas. Mas não é qualquer tipo de precipitação. São necessários cerca de 13 milímetros para molhar o solo e ajudar a diminuir número de incêndio. Com este calor, a água cai e evapora antes de chegar ao chão”, contou o major Anderson Passos, do Corpo de Bombeiros. Segundo o militar, a ocorrência de fortes ventanias e de granizo é típica da primavera, principalmente no fim da tarde: “O tempo estará muito quente durante todo o dia, com chuva no fim do dia. O perigo da estação é a queda de granizo.”

NOVAS CORES Em todos os cantos da cidade, o fim da florada dos ipês dá lugar à primavera. Durante meses, os moradores andavam encantados com os ipês-rosas, amarelos e brancos. Agora, com o término do inverno, os ipês vão encerrando sua temporada anual para que outras flores deem o ar da graça, como explica o professor Fernando Silveira, do Departamento de Botânica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“A beleza de BH vai muito além dos ipês. Nesta estação, veremos que as sibipirunas, os jacarandás-mimosos, as sapucaias e as espatódeas têm tanta beleza quanto os ipês”, disse. Os nomes podem até parecer estranhos, mas a beleza dessas árvores é inconfundível. Conhecida como Cidade Jardim, nesta época do ano Belo Horizonte faz jus ao apelido, exibindo um colorido especial nos canteiros, parques e jardins. O professor diz que no Brasil as estações do ano não são tão marcadas e, por isso, BH se destaca pelo colorido dos jardins.

PREVISÃO Para o último dia de inverno, a previsão é de que a massa de ar seco deixe o tempo estável com temperaturas elevadas na capital mineira. Os termômetros devem voltar a marcar 14 graus na manhã de hoje. A máxima deve girar em torno de 28 graus. A previsão é de um dia ensolarado, sem chuva, segundo os meteorologistas. A umidade do ar fica baixa nas horas mais quentes do dia, com os índices de umidade abaixo de 30%.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o índice entre 21% e 30% como estado de atenção; entre 12% e 20%, de alerta, e abaixo de 12%, estado de emergência. O índice considerado ideal é 60%. Também não há previsão de chuva em grande parte de Minas e o sol predomina entre nebulosidade variável no estado. “Exceto nos vales do Jequitinhonha e do Mucuri, onde pode ocorrer precipitações fracas e isoladas”, pontuou o meteorologista Claudemir Félix. Também deve fazer calor, com umidade do ar baixa.

*Estagiária sob supervisão do editor Roney Garcia


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade