Publicidade

Estado de Minas

Incêndio atinge unidade industrial da Vale Fertilizantes em Uberaba

Fogo teve início por volta do meio-dia e, de acordo com empresa, foi controlado em menos de uma hora. Suspeita de danos ambientais será checada por técnicos da Semad


postado em 21/09/2017 21:16 / atualizado em 21/09/2017 23:55

Fogo foi em torre de resfriamento de água de processos de produção de ácido sulfúrico (foto: Reprodução Whatsapp)
Fogo foi em torre de resfriamento de água de processos de produção de ácido sulfúrico (foto: Reprodução Whatsapp)

Um incêndio no começo da tarde desta quinta-feira no complexo industrial da Vale Fertilizantes, na Estrada da Cana, no Distrito Industrial III de Uberaba, no Triângulo Mineiro, mobilizou duas guarnições do Corpo de Bombeiros e cerca de 50 brigadista da empresa. O fogo teve início numa torre de transmissão, por volta do meio-dia.

Equipes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) chegam nesta sexta-feira a Uberaba para avaliar se houve danos ambientais, incluindo em mananciais e no Rio Grande, que fica próximo, na divisa entre Minas Gerais e São Paulo. A assessoria de comunicação da Vale Fertilizantes já informou que não foram registradas avarias, segundo levantamentos de seus técnicos.

Por meio de nota, a empresa informou que o incêndio teve início às 12h e foi controlado antes das 13h. “O incidente foi na torre de resfriamento de água de processos de uma unidade produtora de ácido sulfúrico do Complexo Industrial de Uberaba”, esclareceu.

O tenente Jefferson Pereira Velasco, do Corpo de Bombeiros, contou que ao chegar na indústria a situação já estava controlada, pela ação dos brigadistas. “Assumimos então a coordenação do combate, para fazer o resfriamento da estrutura em fibra de vidro e plástico, em nove linhas de ataque. Às 15h já não havia mais riscos e encerrada nossa atuação”, pontuou o tenente.

Torre de resfriamento ficou destruída, apesar do rápido combate dos brigadistas(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Torre de resfriamento ficou destruída, apesar do rápido combate dos brigadistas (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Foram usados cerca de 100 mil litros de água para o combate às chamas, que chamavam a atenção de quem passava do lado de fora da empresa. A estrutura da torre foi rapidamente consumida pelo fogo, já que o material era de fácil queima, apesar da quantidade de água na parte interna, onde ocorre o processo de resfriamento.

Segundo o tenente, a empresa agora deverá apresentar um laudo técnico sobre as causas do incêndio e os danos causados. Velasco acrescentou que, num primeiro momento, não foram constatadas avarias ambientais, e que agora fica por conta dos levantamentos da perícia da Polícia Civil e técnicos da Semad a realização de uma vistoria no complexo industrial e em seu entorno. Como o incêndio foi numa área industrial, não houve maiores problemas em relação à vizinhança, como nos casos próximos a locais residenciais.


Ainda, de acordo com a Vale Fertilizantes, o plano de atendimento à emergência (PAE) foi acionado e realizada a evacuação preventiva dos empregados. “A produção da unidade impactada foi paralisada, sem reflexo aos demais processos produtivos da empresa. As causas estão sendo apuradas.” A empresa acrescentou que não houve feridos ou impactos aos empregados, prestadores de serviços e comunidades. E disse que está tomando as providências necessárias para a manutenção da segurança e mitigação de impactos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade