Publicidade

Estado de Minas

PM salva homem que era torturado há mais de seis horas na Grande BH

Segundo levantamentos da corporação, os suspeitos acusavam o jovem, que trabalhava para traficantes, de ter perdido uma quantidade de drogas


postado em 08/09/2017 22:55 / atualizado em 08/09/2017 23:03

Material apreendido com os três suspeitos da tortura(foto: Polícia Militar(PM) / Divulgação)
Material apreendido com os três suspeitos da tortura (foto: Polícia Militar(PM) / Divulgação)

Uma denúncia levou a Polícia Militar (PM) a libertar um homem que estava sendo torturado por aproximadamente seis horas nesta sexta-feira. A vítima era mantida amarrada em um matagal em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por quatro homens. Dois foram presos e um adolescente apreendido. Segundo levantamentos da corporação, os suspeitos acusavam o jovem, que trabalhava para traficantes da cidade, de ter perdido uma quantidade de drogas.

A ação da PM aconteceu por volta das 17h30. Uma denúncia chegou via 190 alegando que um homem estava sendo torturado em um matagal no Bairro Landi (primeira seção). “Fomos ao local e fizemos a incursão. Durante as buscas, nos deparamos com dois indivíduos, sendo que o nome de um deles tinha sido citado na denúncia. A vítima nos avistou e começou a gritar no meio do mato”, explica a tenente Natália de Freitas Monteiro.

Segundo ela, a vítima foi encontrada amarrada em uma árvore e um dos autores segurava a corda. “A informação que tivemos era que o homem estava sendo torturado desde 11h. Ele estava com um hematoma no rosto provocado por uma coronhada e outras escoriações pelo corpo”, disse. O jovem deu informações do local onde estavam três tabletes de maconha e um carregador de metralhadora. "Ele estava sendo ameaçado de morte e, provavelmente, seria assassinado nesta noite", completou a militar.

Além disso, passou o endereço de um terceiro homem que participou da tortura. No imóvel, foram encontradas drogas e o suspeito. Foram presos Helbert da Silva Sá, vulgo Azeitona, Ricardo Júnio Santos Araújo, o Tuti, e o adolescente I.C.S. Com eles foram apreendidos três tabletes de maconha e duas porções da mesma droga, 33 pinos de cocaína, material para embalar as drogas e R$ 570 em dinheiro.

A vítima informou que era funcionário de traficantes da cidade e que estava sendo acusado de perder ou passar para outra pessoa drogas da quadrilha. Os suspeitos, que já tinham passagens por tráfico de drogas e associação ao tráfico, foram encaminhados para a delegacia de plantão de Ribeirão das Neves.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade