Publicidade

Estado de Minas

Casal é preso em BH por aplicar golpes em empresas

Victor Papini Soares de Almeida, 40 anos, e Daniela Rocha Papini, de 37, alugavam rádios comunicadores e depois revendia os aparelhos com preço bem menor do que o praticado no mercado


postado em 05/09/2017 17:22 / atualizado em 05/09/2017 17:34

Casal foi preso na última sexta-feira no Bairro Camargos(foto: Polícia Civil /Divulgação)
Casal foi preso na última sexta-feira no Bairro Camargos (foto: Polícia Civil /Divulgação)

Um casal de Belo Horizonte foi preso por aplicar golpes contra empresas. Victor Papini Soares de Almeida, 40 anos, e Daniela Rocha Papini, de 37, alugavam rádios comunicadores e depois revendia os aparelhos com preço bem menor do que o praticado no mercado. Com intuito de encobrir a ação criminosa, faziam boletins de ocorrência alegando terem sido furtados. Ao menos cinco vítimas foram identificadas pela Polícia Civil. O prejuízo causado não foi informado.

As investigações começaram depois que uma das vítimas reconheceu o próprio rádio depois de uma transação. “ A partir daí criamos uma linha de investigação para os demais rádios para conseguirmos também identificar as cidades e estados que esses rádios estariam. Cada rádio novo custa em média entre R$ 2 a R$ 3 mil, dependendo do modelo e marca. Porém eles revendiam por R$450", afirmou o delegado Thiago Pacheco.

Os investigadores descobriram que o casal alugava os aparelhos de empresas e os revendiam para empresários. Os contratos de aluguéis, segundo a Polícia Civil, eram verdadeiros. Para encobrir o crime, faziam um boletim comunicando extravio ou furto dos rádios.

Foram apreendidos rádios, baterias, antenas e outros acessórios (foto: Polícia Civil /Divulgação)
Foram apreendidos rádios, baterias, antenas e outros acessórios (foto: Polícia Civil /Divulgação)


Na última sexta-feira, mandados de prisão foram cumpridos contra o casal no Bairro Camargos, na Região Oeste de Belo Horizonte. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Sorocaba e São Paulo. Lá foram encontrados aproximadamente 200 equipamentos, entre rádios, baterias, antenas, e outros acessórios.

As investigações já identificaram cinco empresas que foram vítimas do casal. O homem e a mulher responderão pelos crimes de estelionato, apropriação indébita dos aparelhos e por denunciação caluniosa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade