Publicidade

Estado de Minas

Moradores pedem mais segurança após ladrão roubar poltrona em prédio no Bairro Serra

Um imóvel da Rua Pirapetinga teve a segunda invasão em menos de 15 dias. Câmeras de segurança do imóvel flagraram a ação do criminoso, que fugiu e não foi preso


postado em 25/08/2017 16:24 / atualizado em 25/08/2017 16:39

Homem invadiu o prédio durante a madrugada e levou quadros e uma poltrona(foto: Reprodução)
Homem invadiu o prédio durante a madrugada e levou quadros e uma poltrona (foto: Reprodução)

Os constantes arrombamentos e furtos em prédios do Bairro Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, vem tirando o sono e dando prejuízos aos moradores. Um imóvel da Rua Pirapetinga teve a segunda invasão em menos de 15 dias. Desta vez, um homem invadiu o local na madrugada desta sexta-feira, arrombou a porta do hall de entrada e fugiu levando uma poltrona e dois quadros. O crime foi flagrado por câmeras de segurança. Um comparsa o ajudou. A Polícia Militar (PM) informou que ocorrências deste tipo estão diminuindo na região. Mesmo assim, afirmou que faz o mapeamento de áreas vulneráveis e intensifica as rondas.



O crime aconteceu nesta madrugada. Por volta das 4h, um homem invade a área externa do prédio e caminha lentamente para não chamar a atenção dos moradores. Ele vai até a porta de entrada, que é de vidro, e consegue abri-la, rapidamente, usando uma barra de ferro. Pouco tempo depois, as câmeras flagram uma cena inusitada. O invasor sai do hall com dois quadros em uma das mãos e uma poltrona na outra.

Um comparsa do criminoso fica ao lado de fora dando cobertura. O invasor consegue levar os objetos até o portão de entrada. Lá, os quadros são passados por entre as grades e a poltrona por cima do portão. Enquanto o crime acontece, nenhum morador é visto, assim como testemunhas.

O crime foi o segundo em menos de 15 dias no imóvel. “Há poucos dias, invadiram e roubaram luminárias. Nosso medo é que eles passem a invadir os apartamentos”, disse um morador que preferiu o anonimato. “Conversei com outras pessoas da região que também estão passando por isso. Disseram até que foram das mesma forma. Queremos uma cobertura maior da PM e mais atitudes dos governantes”, pediu.


O major Sérgio Luiz Goulart, comandante da 127ª Companhia da Polícia Militar, responsável pela área, afirmou que as áreas onde acontecem os furtos e arrombamentos são monitoradas. Mesmo apresentando redução neste tipos de crime, ele diz que eles ainda acontecem. “A gente faz o mapeamento e estatísticas. Temos uma redução 43% de arrombamentos e furtos no Bairro Serra. E roubos também temos diminuição. A proximidade com Aglomerado da Serra é muito grande. Usuários de drogas, andarilhos e alguns criminosos que moram no local, verificam locais mais vulneráveis, como rua escura, portão mais baixo. Nossa medida é localizar esses pontos, diminuir a vulnerabilidade, e intensificar o policiamento. E também a rede de vizinhos protegidos que vem nos ajudando”, comentou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade