Publicidade

Estado de Minas

Polícia fiscaliza produção irregular de tijolos no Centro-Oeste de Minas

Operação tem o intuito de autuar os responsáveis pelas olarias que estariam produzindo fora das dimensões padrão. Cinco pessoas precisaram prestar esclarecimentos


postado em 23/08/2017 19:10 / atualizado em 23/08/2017 21:27

A diferença no padrão de produção dos tijolos podem afetar diretamente os parâmetros estruturais de uma construção(foto: Polícia Civil/ divulgação )
A diferença no padrão de produção dos tijolos podem afetar diretamente os parâmetros estruturais de uma construção (foto: Polícia Civil/ divulgação )
Sete olarias suspeitas de produzir tijolos irregulares foram alvo e uma operação da Polícia Civil, nesta quarta-feira, em Igaratinga, no Centro-Oeste de Minas. Cinco pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos, mas foram liberadas. A cidade é um dos maiores polos do material, que abastece a construção civil em Minas Gerais.

Segundo o delegado Rodrigo Bustamante, responsável pelo caso, a operação tem o intuito de autuar os responsáveis pelas olarias que estariam produzindo tijolos fora das dimensões padrão estabelecidas. “É como pedir 300 gramas de queijo e receber apenas 250 gramas, há uma infração prevista na Lei de Relações de Consumo sobre um produto comprado diferente do anunciado”, explicou o delegado, em texto da assessoria de imprensa da corporação.

O delegado afirmou que a diferença no padrão de produção dos tijolos pode afetar diretamente os parâmetros estruturais de uma construção.

OPERAÇÃO A operação, batizada como "Bricks", foi realizada pela equipe da Divisão Especializada de Investigação de Fraudes da Polícia Civil de Minas Gerais. A ação teve parceria do Instituto de Metrologia e Qualidade de Minas Gerais (Ipem-MG), que auxiliou na coleta de material para apuração das irregularidades.

De acordo com a corporação, caso os responsáveis voltem a desrespeitar as especificações técnicas para a manufatura dos tijolos, podem responder pelo crime previsto no artigo 7º da Lei 8.137/90 – que define os crimes contra a ordem tributária, econômica e contra as relações de consumo.

 

(RG) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade