Publicidade

Estado de Minas

Homem é preso por estuprar enteada de 14 anos em Divinópolis

Investigação aponta que mãe da garota sabia que a filha era violentada. Suspeito foi preso ontem à noite


postado em 23/08/2017 17:15 / atualizado em 23/08/2017 22:04

Um homem de 40 anos foi preso por estuprar a enteada de 14 em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas. De acordo com a Polícia Civil, a investigação apontou que a mãe da garota sabia do abuso, pois o próprio companheiro havia confessado o crime a ela.

Na noite de terça-feira, a corporação apresentou o suspeito, identificado como L.H.R., em uma coletiva de imprensa e revelou detalhes sobre o crime. "O primeiro abuso, segundo a vítima, teria sido em maio deste ano, em seu quarto. Posteriormente, ele passou ter contato sexual quase que diariamente com ela. Segundo a vítima, dia sim, dia não", afirmou a delegada responsável pelo caso, Gorete Rios.

O caso começou a ser investigado em maio deste ano, quando o Conselho Tutelar informou sobre a suspeita de abuso. "A jovem procurou a diretora da escola para relatar os abusos. Ela tinha muito medo, já que o padrasto a ameaçava constantemente", contou a delegada. Conforme a polícia, a adolescente passou a morar com a avó paterna. O inquérito foi finalizado em junho, quando o mandando de prisão contra o suspeito foi expedido pela Justiça. Mas ele só foi preso na terça-feira em uma audiência no Fórum da cidade que tratava do caso.

Segundo a delegada, a investigação apontou que a mãe da adolescente, L.A.D, de 33, sabia dos abusos. "A mãe não acreditava na filha", contou a delegada. Ela também será indiciada. "Ela tinha a obrigação de notificar o fato às autoridades", avaliou Gorete. Porém, segundo L.A.D., o padrasto confessou o crime e prometeu não estuprar mais a adolescente.

Durante a apresentação de ontem, o suspeito negou o crime. De acordo com a corporação, o homem responderá por estupro de vulnerável e pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.
 
(RG) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade