Publicidade

Estado de Minas

PM desloca mais de 200 policiais do administrativo para as ruas de BH

A partir do dia 28, militares passarão a atuar em atividades operacionais na capital, principalmente em 86 pontos que terão bases da PM


postado em 16/08/2017 11:41 / atualizado em 16/08/2017 12:03

O comandante-geral da PM, coronel Helbert Figueiró, fala aos policiais que vão passar a atuar nas ruas de BH(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
O comandante-geral da PM, coronel Helbert Figueiró, fala aos policiais que vão passar a atuar nas ruas de BH (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) anunciou, na manhã desta quarta-feira, a realocação de 206 policiais das áreas administrativas para o reforço do policiamento em Belo Horizonte. Além de atividades operacionais, os PMs vão atuar nas novas bases de segurança que serão instaladas em Belo Horizonte.

“O objetivo é potencializar a presença da PM nas ruas, trabalhando em prol do cidadão e esse é o nosso objetivo. Isso é consequência de algumas medidas internas de rearticulação, racionalização de processos. E é importante frisar que toda essa medida de racionalização administrativa acontece aqui em Belo Horizonte, mas vai acontecer em todo o estado”, explica o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Helbert Figueiró de Lourdes. Pela manhã, ele participou de uma reunião com os policiais.

“Estamos finalizando um diagnóstico em todas as regiões de Polícia Militar do estado de Minas Gerais, e ao final desse diagnóstico a mesma medida adotada em Belo Horizonte também será adotada nas demais regiões de Minas Gerais”, disse.

Os militares deslocados das atividades internas em Belo Horizonte serão empregados, entre outras atividades, em 86 pontos que serão monitorados por bases comunitárias móveis a partir de 28 de agosto.

Coronel Helbert Figueiró e o coronel Winston Coelho Costa, do CPC, falaram à imprensa nesta manhã(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Coronel Helbert Figueiró e o coronel Winston Coelho Costa, do CPC, falaram à imprensa nesta manhã (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
O coronel Winston Coelho Costa, comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), falou sobre como os novos locais de policiamento foram selecionados. “No entorno desses 86 pontos que foram escolhidos, áreas comerciais, pontos de fuga, áreas estratégicas pra gente, áreas que denotam índices criminais altos. Isso tudo foi levado em conta na escolha desses 86 pontos. Vamos ter também um patrulhamento no entorno, nos bairros no entorno desta base”, explica o comandante do CPC.

“A gente acredita que com esse lançamento vamos realmente fazer um policiamento preventivo voltado para o atendimento das pessoas. Aquele que não quiser registrar uma ocorrência é por sua própria vontade, porque somadas as companhias que vão permanecer, os batalhões e tudo mais, só no âmbito da Polícia Militar vamos ter 110 pontos para registro de ocorrência na cidade de Belo Horizonte”, afirmou o coronel Winston, dizendo também que não há definição sobre o fechamento de unidades físicas onde funcionam algumas das companhias da capital.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade