Publicidade

Estado de Minas

Candidato a soldado PM tenta fraudar exame toxicológico em BH

Jovem de 26 anos apresentou documento de identidade, porém, foto era de seu irmão, de 28, que também foi aprovado nas etapas iniciais do concurso para se tornar militar


postado em 07/08/2017 19:55 / atualizado em 07/08/2017 22:24

A tentativa de fraudar um exame toxicológico para ingressar no curso de formação de soldados da Polícia Militar terminou mal para dois irmãos. Um deles, de 26 anos, ao apresentar sua carteira de identidade na clínica, na Rua São Paulo, Centro de Belo Horizonte, colocou a foto do outro, de 28, no documento.

O funcionário que faria a coleta de material para análise do uso ou não de entorpecentes nos últimos seis meses percebeu a montagem. Ele suspeitou de uma possível fraude, em que o irmão mais velho cederia o material para bular o exame do mais novo.

De acordo com o soldado Luan Souza Nunes, do 1º Batalhão da PM, os dois irmãos passaram na etapa de provas escritas e realizariam os testes médicos e psicológicos, que prevêm o exame toxicológico. O funcionário da clínica, diante da suspeita de fraude, ligou para o telefone 190.

“Com o passar do tempo de espera para o irmão mais novo ser chamado, os dois desconfiaram e saíram do local. Porém, o documento adulterado foi deixado para trás, confirmando o ato ilícito, e iniciamos os levantamentos para encontrá-los, já que os dois moram em Montes Claros”, explicou.

Os militares conseguiram encontrar o mais novo dos irmãos na rodoviária de BH. Ele foi detido e levado para a Central de Flagrantes II, no Bairro Floresta, por crime de falsificação de documento público. O mais velho não foi localizado. Comprovada a tentativa de fraude, os dois irmãos serão excluídos do processo de seleção.

 

(RG) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade