Publicidade

Estado de Minas

Integrantes de grupo que atacou agências bancárias em SP são presos em Uberlândia

Criminosos arrombaram três agências em Guaíra, no interior paulista, e trocaram tiros com a polícia. Três dos assaltantes foram detidos em Uberlândia, no Triângulo


postado em 02/08/2017 19:17 / atualizado em 02/08/2017 19:25

Munição e armas encontradas com a quadrilha(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Munição e armas encontradas com a quadrilha (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

A rede de inteligência criada entre municípios de Minas Gerais, Goiás e São Paulo, na divisa desses estados, foi crucial para a prisão de integrantes de uma quadrilha de Uberlândia, na Região do Triângulo mineiro, especializada em ataques a bancos. O grupo atacou agências em Guaíra, no interior paulista durante a madrugada. Na ação, houve troca de tiros com a polícia, mas ninguém ficou ferido. Um dos veículos utilizados pelo bando foi identificado e encontrado pela Polícia Militar (PM) em uma casa de Uberlândia. Munição de diversos calibres, explosivos, malotes de bancos e maçaricos usados nos arrombamentos, foram apreendidos.

O ataque as agências bancárias aconteceu por volta de 1h30 em Guaíra. A quadrilha arrombou as portas de três bancos na cidade. A PM foi acionada e foi para o local. Houve troca de tiros e os criminosos fugiram em uma caminhonete e dois carros. Um dos veículos, um Corolla, roubado em Uberaba, foi abandonado pelo grupo com os pneus furados no trevo da cidade. Testemunhas contaram que aproximadamente 13 pessoas participaram do crime.

Levantamentos feitos pela polícia paulista foram repassados para a PM mineira, que fez um cerco em Uberlândia. Os militares também receberam uma denúncia anônima indicando uma casa como um dos esconderijos de integrantes da quadrilha. Os policiais se deslocaram até a residência, localizada na Avenida Cleanto Vieira Gonçalves, e visualizaram a caminhonete com as mesmas características informadas na denúncia.

Michelly França Marçal, de 22 anos, foi detida no imóvel. Além dela, foram presos Pedro Henrique Oliveira Moura, de 25, e Weverson de Oliveira Marçal, o Biloca. Na casa, foram apreendidos diversos materiais utilizados nos ataques a agências bancárias. “Eles são conhecidos na cidade por antigos autores de arrombamentos. Pela forma que estavam fazendo os roubos foram de Minas Gerais para outras cidades”, afirma o tenente-coronel Ailton Donizete de Souza, comandante do 17º Batalhão da PM.

Devido a proximidade com outros estados e o aumento dos ataques a agências bancárias, o policiamento foi reforçado nas cidades menores de Minas Gerais. “Nós observamos que essas quadrilhas estão atuando em cidades pequenas. Em razão disso, estamos fazendo reforços nas estradas e patrulhamentos, com cerco e bloqueio. Além disso, monitoramos os indivíduos já conhecidos pelas praticas. Muitos são de Uberlândia e Uberaba, e que atuam com Goias e São Paulo. Criamos uma rede com policiais das duas cidades para tentar interceptar estas práticas”, explicou o comandante.

Os criminosos utilizavam pólvora de fogos de artifício nas explosões(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Os criminosos utilizavam pólvora de fogos de artifício nas explosões (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade