Publicidade

Estado de Minas

Governo libera R$ 9,5 milhões para obras de infraestrutura e drenagem em Mariana

Anúncio foi feito durante solenidade em comemoração ao Dia de Minas, em Mariana. Cidade foi a primeira capital do estado.


postado em 16/07/2017 16:11

Liberação de R$ 9,5 milhões para Mariana ocorreu em cerimônia que homenageou 51 personalidades(foto: Marcelo Sant'Anna)
Liberação de R$ 9,5 milhões para Mariana ocorreu em cerimônia que homenageou 51 personalidades (foto: Marcelo Sant'Anna)

O governador Fernando Pimentel anunciou a liberação de R$ 9,5 milhões para obras de infraestrutura e drenagem no município de Mariana, na Região Central do Estado. O comunicado foi feito na solenidade em comemoração ao Dia do Estado de Minas Gerais, na cidade mineira impactada pelo rompimento da barragem da Samarco.


“Mariana nos dá o testemunho comovido dos mineiros que, enfrentando o desastre ambiental de 5 de novembro de 2015, souberam superar a tragédia e encontrar no drama das vítimas a força capaz de unir os marianenses e todos os irmãos mineiros em solidária luta pela recuperação das comunidades atingidas, do meio ambiente e da plenitude da vida social”, afirmou Pimentel.

 

Segundo o prefeito de Mariana, Duarte Júnior, a cidade enfrenta problemas de saneamento. “Investiremos de forma responsável e com total prioridade para amenizar o nosso problema de captação de água”, ressaltou. Pimentel também autorizou a instalação de um posto avançado pelo Corpo de Bombeiros no município.


O Dia de Minas foi marcado por homenagens ao sargento Marcos Marques da Silva, da Polícia Militar Minas Gerais, assassinado há uma semana por criminosos num ataque a bancos na cidade de Santa Margarida.

A solenidade do Dia do Estado de Minas Gerais acontece todos os anos no dia 16 de julho, quando a capital do Estado é transferida simbolicamente para Mariana – primeira capital mineira. Nesta edição, foram agraciadas 51 personalidades que contribuíram para o desenvolvimento mineiro, entre políticos, desembargadores, estudantes, gestores públicos, professores, advogados e policiais militares.


Publicidade