Publicidade

Estado de Minas

Denúncia leva PM a galpão de desmanche com 34 motos roubadas em BH

No imóvel, na Região da Pampulha, três pessoas foram detidas e centenas de peças de motos apreendidas


postado em 14/06/2017 10:34 / atualizado em 14/06/2017 12:02

(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
A denúncia de um homem que teve sua moto roubada no Bairro União, na Região Nordeste de BH, levou a Polícia Militar (PM) a um galpão de desmanche de motos no Bairro São Francisco, na Região da Pampulha. Segundo a PM, o local foi descoberto na noite dessa terça-feira com a ajuda do sistema de monitoramento que a moto da vítima possuía. 

No imóvel foram encontradas 34 motos com chassi raspado, o que impossibilitou verificar se existiam registro de roubo, e quatro com a numeração sem adulteração que seriam preparadas para o desmanche. Dentre elas, estava a que pertencia à vítima que fez a denúncia. O veículo já estava com a carenagem, banco e motor no chão, mas foi devolvido ao dono.

(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
No momento da chegada da PM, dois homens estavam no galpão. Carlos Augusto Barros, de 33 anos e Isaías Alves Rocha Martins, de 25 disseram à polícia que apenas trabalhavam no local e que não tinham conhecimento do roubo das motos. Uma terceira pessoa que também estava no local tinha antecedentes criminais.

Pedro Henrique Pereira, de 23 anos, afirmou aos policias que foi ao galpão apenas para comprar uma moto que seria vendida por Carlos Augusto. O homem, no entanto, negou que comercializava as peças ou as motos. Segundo Carlos, o responsável pela venda era o proprietário do galpão que havia deixado o local minutos antes da chegada da PM.

Buscas e apreensões

 

(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
No escritório do galpão, os policias encontraram o endereço do susposto dono indicado por Carlos Augusto. Viaturas foram até à casa dele, mas apenas a esposa do homem foi encontrada. Segundo a Polícia Militar, a mulher confirmou que o galpão pertencia ao marido e que ele gerenciava o local onde peças de motos eram vendidas lá mesmo e pela internet. A mulher, no entanto, disse que não tinha conhecimento dos meios que o companheiro adquiria as peças, mesmo afirmando ser a contadora da empresa. 

Ao fim das buscas, a  PM preendeu centenas de peças que foram retiradas das motos, um bloqueador de sinal e quatro chassis cortados que estavam dentro de uma caçamba. Os três suspeitos e a mulher foram encaminhados para a Delegacia de Plantão do Detran e o suposto proprietário do galpão continua sendo procurado.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a equipe de Força e Roubo da corporação realiza, na manhã desta quarta-feira, inspeção no galpão com peritos.

* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade