Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende 12 suspeitos de traficar drogas e formar 4 quadrilhas na Grande BH

Os grupos atuavam de maneira independente. Um dos investigados é suspeito de aliciar menores


postado em 16/05/2017 19:26 / atualizado em 16/05/2017 22:15

A partir da identificação do fornecedor de pinos para embalar cocaína, a Polícia Civil descobriu e prendeu outros 11 homens suspeitos de integrar quatro quadrilhas independentes de tráfico de drogas em Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Vespasiano e Sabará, todas na Região Metropolitana de BH.

Segundo as apurações policiais, um deles era motorista do aplicativo de transporte privado, Uber e, entre uma corridas e outra, ele transportava as drogas no veículo. A assessoria da empresa informou por telefone que Tiago Barbosa dos Santos, de 34 anos, estava há alguns meses afastado dos serviços, porém não informou os motivos.

"A partir do monitoramento do suspeito Valter, percebemos que ele comercializava grandes quantidades desse material, 2 mil, 3 mil pinos plásticos. E a partir daí começamos a investigar as pessoas que compravam a mercadoria”, disse o delegado Davi Batista Gomes, que coordenou as investigações.

O maior grupo preso ficava no Bairro Casa Branca, em Belo Horizonte, sendo os integrantes: Davidson Rossi da Silva, de 26 anos, Pedro Lucas Machado, de 21, Kenerson Pereira Anatólio, de 24, o motorista Tiago, Jefferson Rossi da Silva, de 22, Márcio Antônio da Silva, de 46. Este é apontado pelo delegado como chefe. No outro grupo, que tinha como pouso o Bairro Paulo VI, o suspeito Luiz Bruno Diego Nunes Baulino, de 30, segundo investigações, aliciava menores de idade para a comercialização de drogas.

Em Sabará, foram desarticulados dois grupos, o primeiro não tinha local fixo de venda dos entorpecentes e era coordenado por Carlos Henrique Oliveira Barbosa, de 30. “O Valter, a princípio, estaria envolvido apenas com a venda dos pinos. Mas com o desenrolar das investigações descobrimos que ele tem envolvimento com tráfico de drogas, se associando ao Carlos Henrique”, revelou o delegado.

O segundo grupo, maior que o anterior, atuava no Bairro Nossa Senhora de Fátima, em Sabará. Sob suspeita de envolvimento foram presos: Fabrício Junio de Oliveira Dias, de 24; Carlos Antônio Gomes, de 49; Julimar Custódio, de 22. Ainda desse grupo, estão foragidos os jovens Daniel Ferreira Lopes, de 19, e Luiz Henrique de Oliveira Dias, de 25.

Os integrantes do grupo do Bairro Casa Branca serão indiciados por organização criminosa e tráfico de drogas. Já os demais, por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

RB


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade