Publicidade

Estado de Minas

Macaco é encontrado morto em mais uma cidade da Grande BH

Ciclistas encontraram um mico na zona rural de Juatuba. O corpo do animal foi enviado para análise para saber se a causa da morte foi a febre amarela


postado em 14/02/2017 14:15

Mais uma cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte registrou morte de primatas que pode ter relação com a febre amarela. Ciclistas encontraram o corpo de um mico na comunidade de Jardim da Boa Vista, na zona rural de Juatuba, no último domingo. O animal foi recolhido e encaminhado para a análise da Fundação Ezequiel Dias (Funed). O resultado deve sair em aproximadamente 20 dias. A Secretaria Municipal de Saúde informou que não há nenhum caso da doença na cidade e que a vacinação já está reforçada desde a confirmação da enfermidade em macacos na capital mineira.

A morte do primata em Juatuba foi descoberta por ciclistas que passeavam por estradas do município. O Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental de Juatuba foi acionado e recolheu o animal. “Fui até o local e encontrei o corpo do mico em uma estrada. O animal não tinha nenhuma perfuração e estava aparentemente alimentado, como ficou comprovado na necrópsia. Na tarde desta terça-feira, estamos levando as vísceras para a Funed fazer a análise”, explicou Heleno Maia, presidente do Conselho.

Segundo Maia, desde o início de fevereiro os primatas sumiram da região. “Nós estamos observando esse sumiço. Como fazemos o monitoramento bem ativo, principalmente dos bugios, estamos dando falta deles. Para se ter uma ideia, desde o início do mês não consegui localizar nenhum”, afirmou.

A secretaria de saúde da cidade, Cinthya Mara Gonçalves Pedrosa, afirma que a população não precisa temer a situação. “Foi apenas um macaco encontrado e já a causa da morte já está sendo encaminhado para a Funed analisar. Já estamos aguardando um cronograma de vacinas, mas já fizemos um reforço por causa da confirmação da febre amarela em macacos mortos em BH”, explicou. De acordo com a secretaria, a procura da população está grande pela imunização.

Mortes de macacos na Grande BH

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) ainda não incluiu Juatuba na lista de cidades com rumores ou confirmação de mortes de primatas. No último balanço sobre a febre amarela divulgado pela pasta nessa segunda-feira, três cidades, Belo Horizonte, Betim e Contagem, já confirmaram o óbito de macacos pela doença. Em Nova Lima e Ouro Preto, os casos estão em investigação. Já em Ribeirão das Neves e Lagoa Santa, há rumores de mortes.

Na capital mineira, já foram três macacos encontrados mortos. O último deles estava no Parque Jacques Cousteau, no Bairro Betânia, na Região Oeste, e foi achado nessa segunda-feira. Como medida preventiva, a área verde foi fechada para visitação. Ações de zoonose foram intensificadas nas imediações para eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti. Também haverá reforço na vacinação em BH. A medida foi anunciada pelo secretário municipal de saúde Jackson Machado Pinto.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade