Publicidade

Estado de Minas

Complexo Arquitetônico da Pampulha recebe bênção do bispo auxiliar de Belo Horizonte

Foi a primeira vez que o local recebe a carreata com a imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, durante a festa da padroeira da capital


postado em 15/08/2016 17:35 / atualizado em 15/08/2016 17:56

Ver galeria . 8 Fotos Marcos Vieira/EM/D.A.Press
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A.Press )

O bispo auxiliar de Belo Horizonte Dom Edson Oriolo dos Santos fez a bênção ao Complexo Arquitetônico da Pampulha, na tarde desta segunda-feira. Foi a primeira vez que o local recebe a carreata com a imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, durante a festa da padroeira da capital. A missa faz parte de uma programação especial para celebrar o reconhecimento da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade, declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Mais cedo, o Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, recebeu aproximadamente 15 mil pessoas na tradicional peregrinação de 15 de agosto, data dedicada mundialmente à Assunção de Nossa Senhora, ao Santuário da Serra da Piedade. Desde a madrugada, os romeiros – a maioria com menos de 30 anos e vinda dos 28 municípios que compõem a Arquidiocese de BH – chegaram ao topo do maciço onde fica a ermida do século 18 com a imagem de Nossa Senhora da Piedade, padroeira e Minas, esculpida por Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1737-1814). “É uma festa da esperança que devemos ter sempre. Aqui nesta montanha sagrada, além da fé, da alegria e da diversão, os jovens desfrutam do contato com a natureza”, disse o arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo, que presidiu a missa das 11h, ao ar livre, na Praça Cardeal Mota. Em Belo Horizonte, também houve missa e procissão para homenagear a padroeira da capital, Nossa Senhora da Boa Viagem.

Na Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem (padroeira de Belo Horizonte) encerra-se a Adoração Perpétua com a festa “Maria, Mãe da misericórdia”. Às 18h, ocorre missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo e, em seguida, às 19h30, a apresentação de uma imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, com três metros e meio de altura, esculpida e doada pela artista Vilma Noël, em comemoração aos três séculos de história da devoção a Nossa Senhora da Viagem. A imagem ficará na Praça da Boa Viagem (ao lado do calvário).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade