Publicidade

Estado de Minas

Operação da Lei Seca flagra 71 motoristas dirigindo alcoolizados em MG

Do total, 29 condutores vão responder por crime de trânsito, pois teste do bafômetro constatou teor etílico acima de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido


postado em 25/07/2016 15:31 / atualizado em 25/07/2016 21:08

As ações aconteceram em BH e em estradas no restante do estado(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
As ações aconteceram em BH e em estradas no restante do estado (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

A megaoperação das blitze da Lei Seca em Minas Gerais terminou com o flagrante de 71 condutores que dirigiam pelas estradas de Minas Gerais depois de consumir bebidas alcoólicas nesse domingo. A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) divulgou, na tarde desta segunda-feira, o balanço das ações realizadas nas estradas mineiras e em vários pontos de Belo Horizonte.

As ações tiveram a presença de policiais civis, militares, rodoviários federais e estaduais, além de guardas municipais. Elas ocorreram em vários regiões do estado. Somente nas rodoviais federais, houve abordagens em 60 pontos de fiscalização. Na capital, a operação “Sou mais pela Vida. Dirijo sem Bebida” ficou concentrada na Avenida Pedro I, no Bairro Planalto, Região Norte.

De acordo com a Seds, foram 1.290 veículos abordados na operação, que teve como objetivo principal coibir a mistura de álcool e direção. Do total, 42 motoristas foram flagrados alcoolizados. Eles passaram pelo teste do bafômetro, que constatou teor etílico entre 0,05 e 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Os condutores tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e receberam multa de R$ 1.915,40.

Outros 29 condutores vão responder por crime de trânsito. Isso porque o teste constatou teor etílico acima de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Além de receberem a multa e terem a CNH recolhida, esses motoristas ainda vão responder a processo criminal. Na ação, três pessoas foram flagradas ao volante sem ser habilitadas.

Segundo dados da Seds, nos seis primeiros meses deste ano, 39.163 veículos foram abordados em ações das forças de segurança. Foram 210 motoristas flagrados com teor etílico entre 0,05 e 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido, e outros 71 acima de 0,34 miligramas. O crime mais flagrado foi o de motoristas inabilitados.

O atacante Fred foi parado em uma das blitzes realizadas em Belo Horizonte(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O atacante Fred foi parado em uma das blitzes realizadas em Belo Horizonte (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


Fred parado em blitz

As blitze surpreenderam até mesmo o jogador Fred, do Atlético. Depois de uma vitória importante em São Paulo, onde venceu o Palmeiras, líder do Campeonato Brasileiro, por 1x0, o atacante foi parado duas vezes em uma mesma blitz da Lei Seca em Belo Horizonte, na tarde desse domingo. Ele foi abordado na Avenida Pedro I, no Bairro Planalto, Norte de BH, depois de deixar o centro de treinamento em Vespasiano, na Grande BH, dirigindo o seu veículo XC90 T6, com placas do Rio de Janeiro. O atleta foi obrigado a retirar a película protetora do para-brisa, que estava escura demais e permitia apenas 25% de visibilidade, segundo a Polícia Civil, que participava da operação em conjunto com a Polícia Militar.

Como o próprio Fred retirou a película e solucionou o problema na hora, ele não foi multado nem teve o carro apreendido. O atacante disse que não sabia que a película era proibida. Disse que morava no Rio de Janeiro e que colocou a proteção para se proteger da violência, mas que em Belo Horizonte é mais tranquilo.

RB


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade