Publicidade

Estado de Minas

Mãe é detida por tentar vender a virgindade da filha de 14 anos em Bocaiúva

Mulher de 39 anos teria entregado a filha a um vizinho, que teria problemas mentais, para que ele pagasse despesas da casa. Menina disse que era ameaçada pela mãe


19/07/2016 11:14 - atualizado 19/07/2016 11:19

Uma mulher de 39 anos foi presa suspeita de tentar vender a virgindade da filha de 14 anos para um vizinho, que teria problemas mentais, em Bocaiúva, Norte de Minas Gerais. Segundo a Polícia Civil, ela foi autuada por exploração sexual de menor.

O caso veio à tona no fim da manhã de segunda-feira, depois que a Polícia Militar recebeu uma denúncia do caso, que ocorreu no Bairro Bonfim. De acordo com a polícia, a denúncia informava que a mulher havia vendido a menina para um homem de 38 anos, que sofre de esquizofrenia, em troca de uma casa. A mãe teria obrigado a menina a dormir com o suspeito por duas vezes e, como nada aconteceu, ela chegou a castigá-la, ainda conforme a denúncia.

Uma equipe foi até o endereço, onde encontrou os envolvidos. A menina foi levada para o Centro de Referência em Assistência Social (Creas) de Bocaiúva, onde foi ouvida por uma psicóloga e confirmou o caso. Segundo a Polícia Militar, a profissional relatou que, ao ser ouvida, a adolescente disse que o suspeito é um conhecido da família e chegou a pedí-la em namoro. A menina recusou, disse à mãe que não tinha idade, e foi ameaçada por ela. A mulher teria dito que, caso ela não ficasse com o vizinho, seria mandada para trabalhar na roça.

A adolescente conta que, se aceitasse ficar com o suspeito, ele pegaria as despesas de água, luz e aluguel da casa onde elas moram, porque ele é aposentado. A menina ainda disse que é agredida pela mãe constantemente e que a mulher insiste para que ela mantenha o relacionamento. O Conselho Tutelar acompanhou a ocorrência e a mãe da menina foi presa, segundo a PM.

Nesta terça-feira, a Polícia Civil confirmou a autuação da mãe da adolescente, e que, apesar da negativa da vítima, a delegacia de Bocaiúva vai investigar se o ato sexual entre ela e o suspeito foi consumado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade