Publicidade

Estado de Minas

Moradores de Bento Rodrigues homenageiam o padroeiro São Bento pela 1ª vez após tragédia de Mariana

As famílias participam de uma missa na Capela de Santa Cruz, no Barro Preto, em Mariana


postado em 11/07/2016 19:03 / atualizado em 11/07/2016 22:08

Dia de fé, orações e muitas lembranças. Mais de oito meses após a tragédia que destruiu comunidades, matou 19 pessoas e degradou o Rio Doce, moradores de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central, participam de uma missa na Capela de Santa Cruz, no Barro Preto, na cidade, para homenagear o padroeiro São Bento. Trata-se da primeira vez, no dia dedicado ao santo, que as famílias atingidas não terão o culto em sua igreja centenária, que foi soterrada pela lama vazada da Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em 5 de novembro.

“Em Bento Rodrigues, sempre celebrávamos o dia de São Bento no último fim de semana de julho, mas, com a transferência das famílias para Mariana, decidiu-se pela missa no dia do padroeiro”, informou o empresário Mauro Marcos da Silva. A missa está sendo celebrada pelo padre Armando Godinho. Com o tema São Bento e a comunidade em superação, o louvor ao santo protetor começou sexta-feira com início do tríduo.

A tragédia do rompimento da barragem devastou Bento Rodrigues, povoado que mantinha forte tradição religiosa. Além das residências, a lama destruiu a capela de São Bento, construção do século 18. De fachada simples, a edificação tinha duas janelas em madeira de cor azul, uma cruz latina em cima da cumeeira.

O altar era esculpido em madeira e abrigava a imagem de São Bento, uma obra de arte de 60 centímetros de altura, talhada em madeira e banhada a ouro, que integrava o acervo da capela ao lado das imagens de Senhora do Rosário e Senhor dos Passos e mais 30 peças antigas, algumas banhadas em prata. Uma cruz de prata identificada como pertencente ao acervo foi encontrada quilômetros depois no mar de lama.

RB

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade