Publicidade

Estado de Minas

Trio é preso por furto de capela em Catas Altas da Noruega

Polícia conseguiu recuperar as peças sacras levadas pelos criminosos. Furto ocorreu na noite de sábado


postado em 27/01/2016 06:00 / atualizado em 27/01/2016 07:44

Capela de Nossa Senhora da Conceição foi construída no século 18(foto: Acervo pessoal)
Capela de Nossa Senhora da Conceição foi construída no século 18 (foto: Acervo pessoal)

O patrimônio cultural de Minas sofre seu primeiro furto este ano e a polícia consegue prender em flagrante os suspeitos do crime, recuperando ainda as peças sacras. Três homens – dois de Dores de Campos e um de Barbacena –, arrombaram, na noite de sábado, a Capela de Nossa Senhora da Conceição, na comunidade de Noruega, em Caltas Altas da Noruega, também na Região Central. De acordo com as apurações, o trio esteve no local no dia 20, quando levou parte do altar e depois retornou para buscar os demais objetos, embora sem êxito.

“Esse furto traz uma preocupação muito grande para o patrimônio da região, pois há outras igrejas importantes. Já tivemos uma ocorrência, no ano passado, em Santa Cruz do Escalvado”, disse, ontem, o coordenador das Promotorias de Justiça do Patrimônio Cultural e Turístico (CPPC), Marcos Paulo de Souza Miranda.

De acordo com a PM de Catas Altas da Noruega, os suspeitos estavam em um veículo Fiat Uno, cor prata, no qual foram encontradas as imagens sacras e algumas madeiras rústicas que teriam sido arrancadas do retábulo. Na tarde de ontem, o padre Marcos Macário, da Paróquia do Coração de Jesus, de Conselheiro Lafaiete, disse que o inquérito está em curso e que prefere ainda não dar informações a respeito do caso.

Segundo com o boletim de ocorrência da PM, acrescentou padre Marcos, o fato ocorreu na noite de sábado. “Pessoas da região notaram um movimento diferente no entorno da capela e decidiram chamar a polícia”, contou o padre, que responde administrativamente pela Paróquia de São Gonçalo o Amarante, de Catas Altas da Noruega (3,4 mil pessoas), enquanto novo pároco não é designado.

DUAS VEZES Ao serem conduzidos para a delegacia de Catas Altas da Noruega, os suspeitos teriam dito que  a “madeira era de peças da Capela de Nossa Senhora da Conceição, na Comunidade da Noruega, e que já haviam furtado a capela em 20 de janeiro; novamente, no sábado, teriam entrado na capela levando alguns objetos e peças que compõem o altar-mor”.

Situada no alto de um morro, a Capela de Nossa Senhora da Conceição é uma típica construção, em localidade rural, do século 18, simbolizando um dos principais monumentos do município. O singelo templo é cercado por um cemitério e um muro de pedras erguido ainda no período colonial. De fachada simples com duas janelas e uma grande porta principal, a arquitetura remete às primeiras capelas do estado. O interior é adornado com barrados e pinturas, e o altar-mor tem entalhe em madeira. No entorno da capela existia uma propriedade onde morava Dona Euzébia, fundadora da cidade de mesmo nome.

SANTA CRUZ DO ESCALVADO Há exato um ano, em Santa Cruz do Escalvado, na Zona da Mata, ladrões de arte sacra furtaram a imagem do padroeiro – Santo Antônio, do fim do século 18 – do distrito de Zito Soares,  a 14 quilômetros da sede municipal. A peça nunca mais foi vista. Com 50 centímetros de altura, em madeira policromada, ela ficava guardada dentro de um armário na sacristia e havia sido restaurada em 2003 por especialistas de Ouro Preto, na Região Central. O fato foi comunicado de imediato à CPPC e figura na lista de bens procurados pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

 

PARA DENUNCIAR
Quem tiver informações sobre peças desaparecidas e quiser fazer denúncias pode acionar:

Ministério Público de Minas Gerais
E-mail: cppc@mpmg.mp.br e telefone (31) 3250-4620. Pode também enviar correspondência para Rua Timbiras, 2941, Bairro Barro Preto, Belo Horizonte. CEP 30.140-062

Iphan
Para obter ou dar informações, basta acessar o site www.iphan.gov.br e verificar o banco de dados de peças desaparecidas. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo telefone (61) 2024-6342 2024-6355 2024-6370, telefone do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização (Depam) e pelo e-mail depam@iphan.gov.br

Iepha/MG
Pelo site www.iepha.mg.gov.br ou pelo telefone (31) 3235-2812 ou 2813

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade