Publicidade

Estado de Minas

Justiça Federal dá prazo de 24 horas para Samarco impedir que lama chegue ao litoral

Caso não cumpra a determinação judicial, a mineradora terá de pagar multa diária de R$ 10 milhões


postado em 19/11/2015 09:34 / atualizado em 19/11/2015 13:46

A Justiça Federal do Espírito Santo deu prazo de 24 horas para que a mineradora Samarco impeça que a lama que vazou da barragem do Fundão no dia 5 e chegou ao Rio Doce seja contida antes de atingir o litoral capixaba. Caso não cumpra a determinação judicial, a empresa pagará multa diária de R$ 10 milhões caso não cumpra a determinação judicial. A  deliberação da Justiça atende ação do Ministério Público Federal (MPF). A chegada da lama de rejeitos ao Oceano Atlântico está prevista para esta sexta-feira.

Em nota, a Samarco informou que já deu início à instalação de equipamentos de contenção para evitar contaminação do litoral brasileiro.

A lama que desce pelo Rio Doce chegou na manhã desta quinta-feira a Colatina, o que levou a prefeitura do município capixaba a interromper a captação de água. Em Baixo Guandu, onde deixou um rastro de destruíção, matando um grande número de peixes e camarões.


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade