Publicidade

Estado de Minas

Polícia Civil de Ouro Preto abre inquérito para apurar tragédia em Mariana

Delegado regional também designou equipe para, a partir de segunda-feira, documentar moradores que perderam tudo em rompimento das barragens


postado em 07/11/2015 20:22 / atualizado em 10/11/2015 11:43

Cenário de devastação em que ficou Bento Rodrigues, após rompimento de barragens(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Cenário de devastação em que ficou Bento Rodrigues, após rompimento de barragens (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

O delegado regional de Ouro Preto, Rodrigo Bustamante, informou que abriu um inquérito policial para apurar o rompimento de duas barragens no Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. Em coletiva de imprensa, na tarde deste sábado, Bustamante também confirmouque, na segunda-feira, haverá uma equipe da Polícia Civil que irá fazer a documentação para os moradores que perderam tudo com a tragédia.

O rompimento das barragens de Fundão e Santarém, de propriedade da Mineradora Samarco, devastou 158 das 180 residências de Bento Rodrigues e ainda atingiu seis outros distritos. No início da noite, a lista de desaparecidos continha 28 pessoas. Até o momento, 557 pessoas estão abrigadas em hotéis e 200 pessoas em casas de parentes.

Laudo técnico

Uma equipe de especialistas do Ministério Público vai investigar as causas do rompimento das barragens e a previsão é que o laudo técnico fique pronto em 30 dias, segundo Diogo Franco, presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade