Publicidade

Estado de Minas

Lô Borges, Toninho Horta e outros lamentam morte de Fernando Brant


postado em 12/06/2015 23:17 / atualizado em 13/06/2015 09:50

"Essa é a imagem do meu último encontro com o grande mineiro, ocorrido em Belo Horizonte, há algumas semanas" - Aécio Neves (foto: Reprodução/Facebook de Aécio Neves)

Muito querido, o compositor e escritor Fernando Brant, que morreu nesta sexta-feira, deixa saudades entre amigos e personalidades que conheceram o mineiro. Parceiro de Fernando na letra de 'Paisagem da Janela', o músico Lô Borges se mostrou extremamente emocionado e comentou a morte do amigo em poucas palavras. "Era um grande amigo, um grande parceiro. É uma enorme perda para nós e para a música."

Outro amigo e parceiro de Clube da Esquina, o músico Toninho Horta descreveu Brant como um irmão e um dos maiores poetas do Brasil e do mundo. "Ele foi o mais audaz e que viajou fundo no sentimento do coração das pessoas", disse.

Segundo Toninho, a obra de Brant se estabelecerá para sempre, tão forte e significativa é a grandeza do trabalho do amigo. "A obra dele e o sentimento nunca vão morrer. Vai viajar pelo mundo, vamos estar sempre tocando as canções dele", completou.

Companheiro de palcos e parceiro de filmes, o maestro Wagner Tiso, percorreu as lembranças do amigo com uma dor e emoção marcados no tom de voz. "Estou sentido pela grande pessoa que era o Fernando. Uma pessoa maravilhosa que sempre estava disposto a ajudar. Era o mais constante dos meus parceiros musicais."

Tiso descreveu algumas parcerias marcantes como nos filmes Dona Beja e Chico Rei e ainda em canções como 'Cafezais sem fim', em que Brant colocou a letra. O maestro também comentou sobre a amizade contínua com o amigo. "É inacreditável ir a Belo Horizonte e não encontrá-lo. Sempre que precisava, recorria a ele", completou.

Nas redes sociais, o senador Aécio Neves lamentou a perda do amigo “Acabo de receber a notícia da morte do meu querido amigo Fernando Brant. Fernando foi, durante décadas, um grande companheiro. Partilhamos os mesmos sonhos de Minas e de Brasil. Estivemos juntos em muitas lutas e partilhamos as mesmas esperanças. Grande poeta. Grande brasileiro”, publicou.

Outro que publicou sobre a morte foi o Padre Fábio de Melo: "Morreu Fernando Brant, pai de Travessia, uma das mais belas letras da nossa música popular brasileira".

Relembre 'Travessia', uma das mais importantes composições de Fernando Brant:

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade