Publicidade

Estado de Minas BELO HORIZONTE

Servidores da Fhemig aguardam nova reunião com governo e decidem por manter greve

Categoria reivindica reajuste salarial conforme a inflação dos últimos três anos. Nova reunião deverá ser marcada, desta vez, com a presença da Secretaria de Estado e Planejamento


postado em 08/04/2015 13:48 / atualizado em 08/04/2015 13:57

Os servidores da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) decidiram nesta quarta-feira por manter a greve em unidades da rede em Belo Horizonte que chega hoje ao seu décimo dia. De acordo com a Associação Sindical dos Trabalhadores em hospitais de Minas Gerais (Asthemg), estiveram presentes na reunião o subsecretário de inovação e saúde, Pedro Mossim, o Presidente da Fhemig, Jorge Nahas, e os deputados Durval Ângelo e Rogério Correa, que concordaram da necessidade de um aumento nos salários dos servidores, mas que dependem de uma posição da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Uma nova reunião deverá ser marcada até a próxima sexta-feira, onde deverá ser definido o futuro da greve. “Ficou acertado que haverá um novo encontro entre as partes, mas enquanto isso, vamos manter a paralisação apenas nos hospitais João XXIII, Alberto Cavalcanti, Eduardo de Menezes e na Maternidade Odete Valadares. Continuamos aguardando uma proposta concreta do estado”, disse Carlos Augusto dos Passos Martins, um dos coordenadores do movimento.

Conforme a Asthemg, a categoria reivindica reajuste salarial de acordo com a inflação dos últimos três anos e melhores condições de trabalho. A Fhemig informou ainda que vai solicitar à Seplag a emissão de uma folha suplementar para a reposição da GIEFS (Gratificação de Incentivo à Eficientização dos Serviços) paga em março e que acatou a proposta do Sind Saúde do pagamento, se possível, da reposição em folha extra.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade