Publicidade

Estado de Minas

Cidade de Rubelita para em enterro de vítimas de tragédia na BR-251, no Norte de Minas

Nove dos mortos foram sepultados em Rubelita e quatro no distrito de Lagoa de Baixo. O corpo de uma mulher foi encaminhado para a Bahia


postado em 26/11/2013 18:30 / atualizado em 19/06/2017 09:33

Milhares de pessoas acompanharam o velório e sepultamento das vítimas(foto: Marcus Junior/Rubelita em Foco)
Milhares de pessoas acompanharam o velório e sepultamento das vítimas (foto: Marcus Junior/Rubelita em Foco)

Em clima de comoção, tristeza e dor, os corpos de 13 vítimas do acidente entre uma carreta e um micro-ônibus na BR-251, na Região Norte Minas, foram enterrados na tarde desta terça-feira. Nove dos mortos foram sepultados em Rubelita e quatro no distrito de Lagoa de Baixo. O corpo de uma mulher foi encaminhado para a Bahia.

Veja a galeria de imagens do acidente


Os corpos das vítimas chegaram em Rubelita por volta das 9h30 e foram levados para um ginásio poliesportivo municipal, onde aconteceu o velório. De acordo com a Prefeitura da cidade, aproximadamente três mil pessoas participaram das homenagens. A comoção tomou conta do município logo após os moradores tomarem conhecimento de que 14 conterrâneos morreram na tragédia, envolvendo o micro-onibus do serviço transporte de saúde da cidade, no km 362 da perigosa rodovia. O comércio fechou e na porta de várias casas se juntaram pessoas, com muito pesar pelas perdas dos parentes e amigos. A prefeitura da cidade decretou luto de três dias.

Confira o infográfico que mostra a dinâmica do acidente


O coletivo do Serviço de Transporte em Saúde (SETS), que levava pacientes de Rubelita para tratamento em Montes Claros, se envolveu na batida com o veículo de carga, na altura do km 361 da BR-251, a cerca de 30 metros trevo de entrada para a cidade de Padre Carvalho. A batida frontal aconteceu por volta de 6h30 de segunda-feira e deixou 14 mortos e outras 12 pessoas feridas.

Os feridos foram encaminhados para hospitais de Salinas e Taiobeiras. Os que sofreram apenas escoriações foram atendidos pelos socorristas e levados de volta para a cidade de Rubelita nas ambulâncias da cidade. Todos os mortos estavam no micro-ônibus e o condutor da carreta, José Carlos Vieira, ficou preso às ferragens. Consciente, ele foi resgatado pelo Samu e levado para Salinas.

Parte da frente do micro-ônibus ficou completamente destruído após a batida(foto: Rogeriano Cardoso/Especial Estado de Minas)
Parte da frente do micro-ônibus ficou completamente destruído após a batida (foto: Rogeriano Cardoso/Especial Estado de Minas)


Testemunhas disseram que o condutor da carreta perdeu o controle da direção e o veículo fez um “L” na pista, atingindo o micro-ônibus, que vinha na direção contrária. A carreta transportava um motor V8 que, pelo peso, pode ter potencializado o impacto da colisão, sem chance de o condutor do micro-ônibus desviar. O condutor do veículo menor morreu na hora.

No micro-ônibus viajavam 24 pessoas, além do motorista, que deixaram a cidade de Rubelita às 4h30. A batida aconteceu quando o grupo havia rodado cerca de 70 quilômetros, de uma viagem total de 250.

O condutor da carreta chegou a ser ouvido, mas foi liberado. O delegado José Eduardo dos Santos, responsável pelas investigações sobre o acidente disse que, à princípio, não houve ato irresponsável por parte do motorista. “Não vejo que tenha havido uma conduta criminosa, mas temos que avaliar o que temos de provas”, explicou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade