Publicidade

Estado de Minas

Falta de água em Barbacena deve durar por pelo menos mais cinco dias

O prefeito da cidade, Antônio (Toninho) Carlos de Andrada (PSDB), decretou situação de emergência neste domingo. Um comitê de crise foi montado para ajudar nas ações


postado em 14/04/2013 17:52 / atualizado em 14/04/2013 22:02

Barreiras colocadas no Rio das Mortes vem conseguindo conter a óleo diesel(foto: Prefeitura de Barbacena/Divulgação )
Barreiras colocadas no Rio das Mortes vem conseguindo conter a óleo diesel (foto: Prefeitura de Barbacena/Divulgação )

O racionamento de água em Barbacena, na Região Central de Minas Gerais, deve durar pelo menos mais cinco dias. Essa é a previsão do prefeito da cidade, Antônio (Toninho) Carlos de Andrada (PSDB) que decretou situação de emergência neste domingo. Um comitê de crise foi montado para avaliar os locais que mais precisam de abastecimento. O corte no abastecimento teve de ser feito depois que houve derramamento de mais de 40 mil litros de óleo diesel no curso d’água do Rio das Mortes, principal manancial do município.

Na tarde deste domingo, a prefeitura e técnicos da Copasa se encontraram para avaliar se há condições de fazer a captação da água em outro ponto da cidade e suprir a demanda do rio. Um teste foi feito na água contaminada para ver se a poluição diminuiu. O resultado deve sair nesta segunda-feira. “ Parece que o óleo não está passando com tanta intensidade pelas barreiras feitas pela Petrobras. Mesmo que o resultado for satisfatório, o reabastecimento deve demorar, pois quando voltar a trabalhar não vai ser em sua capacidade máxima. Temos que encher o reservatório de água e fazer o tratamento da água, e isso demora até 72 horas. Ou seja, até o próximo fim de semana a situação deve permanecer dramática”, lamenta o prefeito.

Os moradores estão recebendo ajuda de 20 caminhões-pipa. Os asilos, escolas e hospitais são as prioridades para receber a ajuda. “Montamos um comitê de crise junto com a Defesa Civil do Estado e a Polícia Militar. Nesse setor será avaliado para que ponto irá essa água”, explicou Antônio de Andrada.

Os problemas enfrentados fez a cidade decretar situação de emergência. “Fizemos o decreto para dar uma cobertura legal para uma via administrativa rápida. Se houver a necessidade para receber algum tipo de recurso, poderemos ter de uma forma mais direta”, afirmou o prefeito.

O acidente ambiental em Barbacena foi resultado de um furto de 40 mil litros de óleo diesel de um oleoduto da Petrobras na região. Três homens invadiram o local e encheram os tanques de uma carreta-tanque bitrem. Na fuga, o veículo ficou atolado em uma estrada vicinal e os criminosos resolveram dispensar o combustível no solo. O óleo atingiu o Córrego Sapateiro, já na foz com o Rio das Mortes. A Polícia Militar do Meio Ambiente foi chamada e conseguiu prender o motorista Fábio Mendes de Castro, de 38 anos. Os dois comparsas dele fugiram

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade