Publicidade

Estado de Minas

Dupla assalta residência e faz moradora refém na Região Noroeste de BH

Na casa estavam três pessoas, entre elas, um homem que tem problemas de saúde e uma enfermeira que cuidava dele. Os criminosos foram presos com os pertences das vítimas e um revólver calibre 38


postado em 25/03/2013 15:02 / atualizado em 25/03/2013 16:16

Uma família viveu momentos de terror no início da tarde desta segunda-feira no Bairro Bonfim, Região Noroeste de Belo Horizonte. Dois homens armados aproveitaram que uma moradora entrava em uma casa na Rua Fortaleza, para anunciar um assalto. A mãe, o pai da mulher, que tem problemas de saúde, e uma enfermeira, foram trancados em um quarto. Os criminosos roubaram pertences do imóvel e fugiram com um carro. Uma vítima ainda foi levada como refém. Um cerco policial foi feito e os bandidos acabaram presos no Bairro Alípio de Melo, na Região da Pampulha.

O crime aconteceu por volta das 13h16. Uma moradora chegava em casa em seu carro quando abriu a porta da garagem. Dois homens que passavam pela rua aproveitaram o momento para render a vítima. A dupla entrou no imóvel junto com a mulher e encontraram com mais três pessoas. Um homem, que era cuidado por uma enfermeira, e a mãe da moradora. Os três foram trancados em um quarto.

De acordo com a Polícia Militar (PM), os criminosos começaram a recolher alguns produtos eletrônicos, dinheiro, documentos e celulares dos moradores. Os materiais foram colocados dentro do carro. A dupla fugiu e ainda levou uma mulher como refém.

A PM foi acionada e começou um rastreamento pela região. Foi montado um cerco bloqueio, e na Avenida Abílio Machado, no Bairro Alípio de Melo, os criminosos foram abordados pelos militares. “Fizemos a abordagem e não reagiram, pois não demos essa possibilidade. Libertamos a vítima que está bem”, conta o sargento Ramon Dias. Dentro do veículo foi encontrado um revólver calibre 38 usado no assalto.

Na delegacia, um dos criminosos, que não tiveram o nome divulgado, confessou que a intenção era assaltar uma casa na região. “Ele confirmou o assalto e falou que a arma era dele. Disse também que saiu de casa para fazer o assalto e que escolheram a casa aleatoriamente. Aproveitaram o descuido da moradora”, explica o sargento.


Publicidade