Publicidade

Estado de Minas

Presépio será montado no terreno da Catedral Cristo-Rei


postado em 21/10/2012 07:14 / atualizado em 21/10/2012 07:41

(foto: Divulgação Arquidiocese)
(foto: Divulgação Arquidiocese)
Antes mesmo de começarem as obras de construção da Catedral Cristo-Rei, o terreno da Avenida Cristiano Machado, no Bairro Juliana, na Região Norte de Belo Horizonte, vai ganhar, pela primeira vez, um presépio. A informação foi divulgada no sábado pelo arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo, que participou pela manhã da Assembleia Arquidiocesana do Povo de Deus, no Minascentro. Ele disse que a plataforma para o cenário do nascimento de Jesus começará a ser montada mês que vem. Em dezembro, os fiéis poderão participar das novenas rezadas no local no período que antecede o Natal. Como ocorre tradicionalmente, serão abertos também à visitação pública os presépios do Palácio Cristo-Rei, na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul da capital, e no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de BH.

Dom Walmor explicou que, atualmente, estão em andamento os trabalhos de metodologia para a edificação da futura catedral, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Depois de uma reunião com a empresa construtora, disse, ficou decidido que as três primeiras etapas serão feitas no período de um ano. “Não queremos interrupções no serviço, por isso optamos por começar a terraplenagem em fevereiro e ir direto, sem parar. Estamos cuidando dos licenciamentos, o que não é rápido. Estamos nos preparando para evitar paralisações”, comparou. Sobre os recursos, o arcebispo adiantou que já tem em caixa 17% dos R$ 100 milhões necessários para as seis etapas.

Com a presença de 1,5 mil pessoas, entre bispos auxiliares, padres, diáconos, religiosos e leigos –, a assembleia arquidiocesana definiu as diretrizes que vão nortear as iniciativas da Igreja Católica, nos próximos anos no âmbito da arquidiocese, composta por 268 paróquias em 28 municípios e dividida nas regiões episcopais de Nossa Senhora da Piedade, da Conceição, Aparecida e da Esperança.

As diretrizes traçadas pelos participantes se transformam num documento contendo os rumos do trabalho pastoral, que passam por Jesus Cristo, como figura central da espiritualidade, igreja de “muitas pequenas comunidades” e serviços aos pobres, disse o vigário episcopal para Ação Pastoral da arquidiocese, padre Auro Nogueira. O encontro é parte decisiva do processo iniciado em 7 de junho, durante a Torcida de Deus, no ginásio do Mineirinho, que marcou a abertura da 4ª Assembleia do Povo de Deus.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade