Publicidade

Estado de Minas

Preso mais um jovem acusado de assassinar torcedor do Cruzeiro em BH


postado em 15/04/2012 20:27 / atualizado em 15/04/2012 20:47

Foragido há cerca de dois meses, Matheus Felipe Magalhães, mais conhecido como Tildan, de 21 anos, foi preso ontem. Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça depois que o seu envolvimento na morte do torcedor cruzeirense Otávio Fernandes, de 19 anos, foi confirmada.

O crime ocorreu no dia 27 de novembro de 2010, na Avenida Nossa Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, durante uma briga entre integrantes da Galoucura e Máfia Azul, após a realização do 3º MMA Fight Brasil, evento de luta livre disputado por atletas de Minas. Otávio morreu depois de ser golpeado na cabeça e no corpo com uma barra de ferro.

Integrantes da Galoucura teriam quebrado cavaletes usados para monitorar o trânsito e atacado os cruzeirenses, que fugiram a pé. Otávio caiu, foi atingido com golpes de cavaletes. Com a pancada, a vítima teve perda de massa encefálica, chegou a ser socorrida, mas deu entrada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS) já sem vida.

Depois da briga, o Ministério Público chegou a suspender por 120 dias as torcidas organizadas.

O suspeito foi detido por volta das 18h40, por agentes da Superintendência de Investigações e Polícia Judiciária (SIPJ) da Polícia Civil, quando comemorava ao lado de sua namorada o empate do jogo entre Atlético-MG e Tupi. O casal estava em uma sorveteria localizada no Bairro Cachoerinha, Região Nordeste da capital. O torcedor atleticano foi encaminhado para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristóvão.

Em janeiro deste ano, a Polícia Civil de Minas Gerais indiciou 41 suspeitos pela morte de Otávio Fernandes. Na denúncia, 12 integrantes da torcida foram acusados, sete dos quais estão presos. Tildan era um dos cinco acusados que ainda estava foragido.

De acordo com informações do promotor Francisco de Assis Santiago, os integrantes da torcida organizada Galoucura,  acusados de espancar até a morte o cruzeirense,  serão levados a júri popular. Ele confirmou que todos os acusados foram pronunciados pelo juiz do caso.
 
Veja imagens da agressão
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade