Publicidade

Estado de Minas

Mobilidade urbana: obra do Vetor Sul começa em abril

Foi assinado ontem o contrato para a construção da trincheira e viaduto que ligará a MG-030 à BR-356. Obra deve facilitar a vida de 100 mil motoristas que trafegam diariamente pela região


postado em 15/03/2012 06:00 / atualizado em 15/03/2012 12:27

Motoristas que seguem diariamente de Nova Lima para Savassi poderão fugir do congestionamento frequente no entorno do BH Shopping(foto: Renato Weil/EM/ D.A Press - 02/02/12)
Motoristas que seguem diariamente de Nova Lima para Savassi poderão fugir do congestionamento frequente no entorno do BH Shopping (foto: Renato Weil/EM/ D.A Press - 02/02/12)

Começa em 3 de abril, enfim, as obras de construção da alça viária do Vetor Sul, que ligará a MG-030, em Nova Lima, na região metropolitana, e a BR-356, no sentido da capital mineira. Por nove meses, período da intervenção, os motoristas terão de enfrentar desvio no trânsito. Depois disso, porém, a promessa é de que o tráfego da região melhore. O contrato entre a Terrayama, construtora vencedora do processo de licitação, e a Associação dos Empreendedores dos Bairros Vila da Serra e Vale do Sereno (AVS), responsável pela obra, foi assinado na tarde dessa quarta-feira.

A obra, orçada em R$ 7 milhões, é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas será feita pela associação dos empreendedores (R$ 4 milhões) e o BH Shopping (R$ 3 milhões). Compreende serviços de alargamento da pista, trincheira e viaduto. A trincheira, inicialmente orçada em R$ 8 milhões, integra o pacote do complexo viário do Portal Sul, conjunto de alças e trincheiras no valor total de R$ 30 milhões, de responsabilidade do Dnit, mas sem previsão de sair do papel.

A expectativa é de que a nova trincheira melhore o trânsito e a qualidade de vida dos moradores da região. A estimativa da BHTrans, empresa que administra o trânsito da capital, é de que mais de 100 mil veículos trafeguem diariamente na área limítrofe entre o Bairro Belvedere, na Zona Sul de BH, e Nova Lima. "A alça irá desafogar o trânsito para quem vai de Nova Lima a Belo Horizonte pela BR-356, já que não será mais necessário passar pelo Belvedere para quem vai em direção à Av. Nossa Senhora do Carmo, evitando longas filas de carros, que chegam a mais de 3km nos horários de pico", explica o presidente da associação, Luiz Hélio Lodi. Ele espera que a liberação do tráfego ocorra antes do período do Natal, quando o volume de trânsito é mais intenso.

Compensação


A associação dos empreendedores é formada por grandes construtoras do estado que possuem empreendimentos ou obras nos bairros Vila da Serra e Vale do Sereno. São elas: Atrium, Caparaó, Cançado Ribeiro, Concreto, Conartes, Cyrela, Dominus, EPO, Espaço, Engefor, Even, Masb, Even, Helbor, Patrimar, PHV e Valle.

O processo de viabilização da construção da alça foi formalizado, de fato, em 10 de junho de 2011, quando 20 construtores, membros da associação, assinaram termo de compromisso, firmando acordo com o Ministério Público de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e Prefeitura de Nova Lima.

A obra é uma espécie de compensação e mitigação pelo intenso processo de construção civil que se verifica naqueles bairros da cidade. A atual administração de Nova Lima autorizou, em seis anos, a construção de cerca de 3,2 mil empreendimentos imobiliários, entre prédios, casas e estabelecimentos comerciais.

Enquanto isso...
... Túnel do Ponteio fechado

Passados três meses do desabamento da passarela e de parte do muro de contenção, o Túnel do Ponteio continua fechado para veículos. No dia 07 de fevereiro, depois de muito jogo de empurra entre a Copasa e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), ficou decidido que o último irá assumir a responsabilidade pela obra. Mas até agora tudo o que fizeram foi retirar o entulho para liberar a passagem para pedestres. O processo ainda está em fase de orçamento. Depois disso será lançando o edital e, posteriormente, uma licitação será aberta, o que deve consumir no mínimo 90 dias. Não há previsão de quando a passagem será liberada, segundo o Dnit.Com a interdição do túnel, os motoristas são obrigados a subir a BR-356 até o trevo do BH Shopping para retornar pela mesma via, aumentando o percurso em 3,6 quilômetros. Com um volume maior de veículos no trevo do BH Shopping, os congestionamentos, que já eram um problema, se agravaram ainda mais.


Publicidade