Publicidade

Estado de Minas

Jovem pode ter sido morta por ex-namorado no Sul de Minas


postado em 23/06/2011 19:36

Uma suposta discussão decorrente do uso de drogas pode ter sido a causa da morte da desempregada Roberta Marcília Ferreira Oliveira, de 19 anos, cujo corpo foi encontrado na manhã desta quinta-feira em uma casa abandonada, em Campo do Meio, no Sul de Minas.

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o imóvel localizado na rua Modesto de Abreu Salgado, no Bairro Lagoinha, era usado como ponto de uso de entorpecentes. O suspeito de ter cometido o crime é o ex-namorado da vítima, Erick Marcelo Azarias, de 27, foragido da Justiça. Conforme a PM, ele teria fugido no último dia 13 da cadeia pública de Alfenas, na mesma região, onde cumpria pena por furto, roubo e tráfico de drogas, e se refugiado no local onde o crime ocorreu. Até o fechamento desta edição ele não havia sido localizado pela polícia.

De acordo com o soldado Weslei Carlos de Freitas, do Destacamento de Polícia Militar de Campo do Meio, o corpo de Roberta foi encontrado por uma amiga. “Há informações de que os dois eram viciados em crack e que a vítima sempre ia até a casa onde o acusado estava escondido para fumarem. Uma amiga de Roberta foi procurar por ela e quando chegou lá se deparou com o corpo”, afirmou o policial.

Ainda segundo ele, a polícia ainda não pode afirmar o motivo do crime, mas trabalha com a possibilidade de um desentendimento provocado pelo consumo da droga. “Estimamos que o homicídio tenha ocorrido durante a noite e que ela já estivesse morta há cerca de 10 horas quando o corpo foi encontrado. Havia marcas no pescoço da vítima, o que leva a crer que ela possa ter sido estrangulada durante uma discussão”, disse Weslei. Ainda segundo ele, consta no histórico policial de Erick registros de agressividade em abordagens policiais e também com familiares. No boletim de ocorrência de ontem não há informação sobre a presença de outras pessoas no local do crime.

O corpo de Roberta foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Alfenas e seria enterrado hoje em Campo do Meio. Ela e o ex-namorado são naturais da cidade do Sul do estado. Conforme o soldado, a moça não tinha passagem pela polícia. “Há informações de que a vítima era filha de um sargento da reserva da PM, mas nenhum familiar compareceu ao local do crime”, disse.

Conforme informações da imprensa de Alfenas, Erick conseguiu fugir da cadeia da cidade enquanto trabalhava em um curral ao lado do prédio do sistema prisional. Ele teria ido à portaria para buscar alimento para os animais e aproveitou-se da situação para fugir. A fuga só teria sido notada mais tarde, quando os presos se reúnem para almoçar. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones 181 (Disque-denúncia) e 190 (polícia Militar).


Publicidade