Publicidade

Estado de Minas

Padeiro que matou ex e colocou rato morto em sua boca é condenado a 14 anos de prisão


postado em 02/05/2011 21:54

 O padeiro Leandro Mendes Pereira, de 27 anos, acusado de matar a ex-namorada em 2008, no Bairro Maria Goretti, Região Nodeste de Belo Horizonte, foi condenado na noite desta segunda-feira a 14 anos de prisão. Ele aguardava o julgamento preso, em Ribeirão das Neves.

A sentença foi proferida por volta das 20h30 pelo juiz Chirtian Gomes de Lima, no salão do I Tribunal do Júri do Fórim Lafayette. O magistrado considerou a decisão do júri e reconheceu a tese do promotor Edson Ribeiro Baeta de que Leandro cometeu os crimes de homicídio qualificado e vilipêndio (desrespeito) de cadáver.

De acordo com a acusação, Leandro estava inconformado com o término do namoro e asfixiou a vítima com as mãos, até que ela caísse no chão. Ao ver que a ex-namorada continuava viva, ele a enforcou com o sutiã. Após matá-la, tirou toda a roupa dela e colocou um rato morto na boca da namorada.

O juiz condenou o réu a 13 anos de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio qualificado e ainda a um ano em regime aberto pelo crime de vilipendio. O magistrado ainda negou a Leandro o direito de recorrer da sentença em liberdade. Após a audiência, ele foi levado de volta ao Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte.


Publicidade