Publicidade

Estado de Minas

Aristóteles Atheniense fala sobre direito e poder em novo blog


postado em 18/03/2011 11:46 / atualizado em 18/03/2011 12:01

Encontrar uma autoridade em assuntos relativos ao direito e ao poder no Brasil não é assim tão fácil. Pode-se colocar palavras-chaves em sites de busca, mas será preciso um olhar clínico e uma boa peneira para separar os conteúdos confiáveis. Pode-se, ainda, recorrer aos projetos de pesquisas, bibliotecas ou entrevistas jornalísticas, mas talvez nem isso levará o interessado direto à fonte. Aos 75 anos de idade, Aristóteles Atheniense, um dos advogados mais respeitados do Brasil, resolveu facilitar esse processo de busca e dar sua contribuição por meio da criação de um blog no Portal Uai: toda a experiência e bom humor dessa figura ilustre está, agora, a um clique.

E quem seria melhor para falar sobre as formas de poder que um camarada que começou servindo cafezinho na Caixa Econômica? O café era tão gostoso, conta ele com orgulho, que em pouco tempo foi promovido: virou caixa, depois gerente, advogado e chegou a procurador geral. O segredo, segundo ele, é fazer as coisas da melhor forma possível. “Não existe cargo grande ou pequeno, tem que fazer tudo bem feito”, destaca. Aristóteles Atheniense cursou direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e construiu uma carreira brilhante, tendo exercido diversos cargos na Ordem dos Advogados do Brasil nacional e mineira. Ele também já atuou como professor universitário, é membro da Academia Mineira de Letras Jurídicas, diretor da Associação Comercial de Minas e, claro, sabe fazer um ótimo café.

“Um dos assuntos que vou tratar é o abuso de poder, que não está restrito aos cargos altos como presidente ou governador. Quando era pequeno, minha família se mudou para o interior e o açougueiro disse à minha mãe que naquela cidade somente o juiz comia filé: há quem fique deslumbrado com o poder e isso torna o país fraco”, afirma. Para o advogado, o blog será uma boa opção para compartilhar essas reflexões, pois o formato facilita e expressão mais aberta das idéias. “Os leitores não precisam concordar com tudo, podem retrucar e falar que é absurdo”, ressalta.

Aristóteles lembra que o espaço também será importante para fomentar discussões importantes na sociedade. “A população sofre o impacto de uma notícia, fala nisso durante um tempo e depois esquece. É o caso da BR 381: morre tanta gente e nunca vemos a solução”, lembra. O excesso de leis é outro assunto que o advogado pretende discutir em seu blog. Para ele, a existência de muitas leis aponta para a diminuição dos direitos. “Grandes problemas sociais não são resolvidos somente com a criação de leis”, frisa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade