Publicidade

Estado de Minas Arte final

Campanha da Pepsi vai melhor com toque mineiro


20/06/2021 04:00

O mosaico criado com as embalagens %u201Crevela%u201D a marca da Pepsi (foto: Fotos:Divulgação)
O mosaico criado com as embalagens %u201Crevela%u201D a marca da Pepsi (foto: Fotos:Divulgação)
O mineiro Daniel Corrêa é um colecionador de sucessos na publicidade mundial
O mineiro Daniel Corrêa é um colecionador de sucessos na publicidade mundial

Ele é mineiro e deu seus primeiros passos na agência Filadélfia, em 2008. Rapidamente criou asas, rompeu fronteiras e pouco mais de uma década depois o publicitário Daniel Corrêa brilha como diretor de criação no exterior. Em uma sequência incrível de campanhas de sucesso, suas digitais reaparecem em uma das jogadas publicitárias mais impressionantes dos últimos tempos. Na guerra entre as duas marcas de refrigerantes mais potentes do planeta, sua equipe esbanjou criatividade para dizer que os sanduíches das três maiores redes de fast-food do globo, que só usam a marca concorrente, iriam bem melhor com uma Pepsi.

A campanha #BetterWithPepsi, lançada exatamente no Dia Nacional do Hambúrguer (28/06), baseou-se em um teste cego de sabor, realizado em Los Angeles por uma equipe independente, em 2020. O estudo indicou que cerca de 60% dos participantes preferem comer um Big Mac, Whopper ou um Dave’s Single acompanhados de uma Pepsi. Em outro teste, realizado em parceria com uma banca de especialistas em sabor, concluiu-se que a Pepsi potencializa os sabores do Big Mac, do Whopper e do Dave’s Single.

SUTILEZA 
Acontece que as três gigantes de fast-food – McDonald’s, Burger King e Wendy’s – oferecem apenas a concorrente Coca-Cola em suas redes. Foi aí que surgiu uma sacada sutil e de muita criatividade. Os criativos da agência perceberam que usando partes de embalagens das redes de fast-food amassadas conseguiam “revelar” o logo da Pepsi. Toda a comunicação da companha, que já era provocativa, acentuou o questionamento dos consumidores sobra a ausência do refrigerante favorito deles nos fast-food onde são clientes.

Tudo até parece um golpe de sorte. Mas Daniel Corrêa explica que a campanha vinha sendo desenvolvida há alguns meses. “Participei de todo o processo. Desde a concepção da ideia até a execução final. Trabalhei junto com outro brasileiro, Bruno Trad, também diretor de criação na Alma. Foi um processo longo. A campanha era para ter saído no meio do ano passado, mas acabou não rolando. Daí seguimos persistindo e finalmente foi pro ar no final do mês passado”.

SURPRESA 
Daniel, que depois de sair da Filadélfia ficou cinco anos na Argentina como diretor de arte na Ogilvy & Mather, ajudando a agência a conquistar o prêmio de Agência do Ano no Cannes Lions 2013 na categoria Direct, conta que essa campanha “balançou a agência”. Porém, ele mesmo se surpreendeu com a repercussão que tiveram. “Sabíamos que tínhamos uma boa ideia, mas não imaginávamos que a repercussão fosse tamanha. A campanha nasceu de uma proatividade. Apresentamos para o cliente e eles gostaram tanto que o conceito “Melhor com Pepsi” se transformou em uma plataforma da marca pra comunicar que o refrigerante vai melhor com diferentes tipos de comidas. É muito gratificante ver um simples anúncio se transformar em uma campanha global pra uma marca tão icônica como a Pepsi”, comemora.

TRAJETÓRIA DE SUCESSO 
A campanha exigiu muita transpiração de toda a equipe. Mas a criatividade de Daniel Corrêa é marca registrada em sua carreira. Na Argentina, ele conquistou seu primeiro Leão de Ouro e também foi o diretor de arte mais premiado do país no Festival de Cannes. Ele fez uma campanha para recordar os argentinos de um atentado que aconteceu há quase 30 anos. “A ação consistia em recriar, dentro de uma cabine, o maior atentado terrorista da história da Argentina. Para relembrar os acontecimentos de 1994, recriamos os ambientes atacados e trouxemos toda a sensação de quem passou por isso com a ajuda de depoimentos dos sobreviventes e de profissionais que trabalharam no caso. Ou seja, colocamos pessoas naquele exato momento da explosão. Uma maneira agressiva de reviver e manter vivo na memória algo realmente profundo e traumático. Impossível, para quem passou pela experiência e quem acompanhou a ação (mesmo quase 30 anos depois), não se envolver de verdade”, recorda.

LOTERIA 
Da Argentina, Daniel seguiu para Dubai. E na Impact BBDO criou a campanha dalLoteria do Líbano. A ação convida as pessoas a jogarem na loteria desde outro dia. “Sexta-feira 13 é considerado o dia mais azarado do ano e, consequentemente, o dia em que as pessoas menos apostam na loteria. Então, criamos uma plataforma digital que permitia qualquer pessoa no Líbano, na sexta-feira 13, jogar na loteria a partir de outro dia. Usando uma tecnologia similar ao VPN, o IP do website da loteria foi redirecionado para 24 diferentes servidores ao redor do mundo, baseado em seus fusos horários. Então, os libaneses podiam jogar do Canadá no dia 12, ou do Japão no dia 14, mas nunca na sexta-feira 13. Nesse dia, o acesso ao site da loteria cresceu mais de 500%, resultando em recorde de vendas para a marca”.

Outros trabalhos do publicitário mineiro foram reconhecidos nos mais renomados festivais internacionais de publicidade, como o Cannes Lions, D&AD, Clio, The One Show, Effies, entre outros. “No total, já recebi mais de 120 prêmios em diferentes festivais de publicidade. Também já tive a honra de ser jurado em festivais como o New York Festivals, ADstars e Global Cristals Awards”, relata o profissional, que não para um só minuto. Ele fala de sua nova empreitada.

“Tenho como plano aproveitar o momento e criar campanhas memoráveis para outros clientes da agência. Como objetivo pessoal, gostaria que a agência estivesse entre as três melhores do mundo no Festival de Cannes do ano que vem. Agora, é trabalhar duro pra que isso aconteça”, conclui.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade