Publicidade

Estado de Minas história

Elegância moderna

Com 50 anos de sucesso no mercado, grife mineira de moda masculina segue renovada, trazendo estilo, qualidade e elegância para os homens pelas mãos do filho de seu fundador


09/08/2020 04:00 - atualizado 09/08/2020 08:12

"Ser pai significa passar de uma geração para outra os seus valores e a sua experiência. 'Treinar' uma pessoa para que seja o mais ealizada possível na vida adulta." Bruno Gomide, CEO e diretor criativo da Zak , com o filho Pedro (foto: Iude Richele/ divulgação)


Belo Horizonte sempre se destacou pela moda, tanto para as mulheres quanto para os homens. A prova máxima disso é a Zak, fundada pelo empresário Paulo Nunes, e comandada, atualmente, por seu filho Bruno. A grife mineira completou 50 anos de fundação ano passado, com lojas em Belo Horizonte e São Paulo, mostrando que apesar de sólida e tradicional está cada vez mais atual e com uma moda que veste homens a partir dos 18 anos, e todos os estilos.
 
"Dedico minha vida a ser um bom pai e formar meus filhos para serem pessoas corretas e que tenham uma vida muito feliz e que façam algo bom para o mundo." Marcus Paschoalin, empresário, artista plástico, com os filhos Enzo e Maria (foto: Iude Richele/ divulgação)
Desde os 13 anos, Bruno já insistia para ajudar o pai na loja, e por sua insistência conseguia trabalhar na época do Natal e nas férias escolares. Foi assim até os seus 16 anos. Depois deu um tempo, porque foi estudar na Inglaterra, porém, quando retornou, voltou para um segundo momento na empresa, quando atuou como gestor das lojas, supervisor de vendas, e também começou a ajudar no estilo. Em 2009, retornou e não saiu mais, a sucessão foi ocorrendo naturalmente, ficou alguns anos trabalhando ao lado do pai, até que ano passado assumiu o negócio 100%.
 
"Ser pai é renascer como um novo ser humano. Minhas prioridades mudaram para sempre. Minhas relações de amizade e família tomaram outro significado." Henrique Gilberto, chef da Cozinha Tupis e pai da Dudu (foto: Iude Richele/ divulgação)
Bruno sempre gostou de trabalhar ao lado do pai, apesar de reconhecer que Paulo era muito duro com ele: “Tive que ir conquistando meu espaço, mas foi bom. Ao mesmo tempo, sempre nos respeitamos e tivemos áreas distintas de atuação, mas hoje ele já não tem função executiva na empresa”, conta, ressaltando que confecção e comércio são negócios bem difíceis, e reforça que sempre gostou muito do que faz.
 
"Ser pai é um aprendizado constante. É um compromisso de se tornar cada vez mais uma pessoa melhor." Eduardo Zunza, diretor audiovisual e pai da Francisca (foto: Iude Richele/ divulgação)
Muito orgulhoso de poder dar continuidade ao trabalho do pai, tem um grande senso de responsabilidade por levar a marca por mais 50 anos. “Afinal, o país já passou por várias crises e vários momentos difíceis, mas a Zak sempre venceu todos eles e saiu mais forte”, afirma.
Desde que assumiu, Bruno vem implantando sua visão de gestão com sucesso. Mudou a imagem da marca, as lojas, o estilo de gestão de pessoas, governança, digitalização, linhas de produto. “Poderia dizer que mudei quase tudo, mas a alma e a cultura continuam lá, e uma busca incessante por qualidade e o melhor serviço possível ao cliente”, diz.

Coleção inverno Zak(foto: Iude Richele/ divulgação)
Coleção inverno Zak (foto: Iude Richele/ divulgação)
A coleção Para o inverno, a Zak levou seu universo para Estocolmo, em sua vida urbana, natural e cosmopolita. Um arquipélago com 14 ilhas e ilhotas formam a capital da Suécia, uma das cidades mais limpas do mundo. Como reflexo de seu polo tecnológico, vemos uma vida digital e conectada, um lugar que abriga o novo sem perder sua cultura, história, origens e o prazer da natureza em seu entorno. Onde o estilo é parte de um modo de vida que abraça o dinamismo e o charme de uma cidade multicultural, que celebra a vida e os encontros.
 
A parte histórica representa os tons terrosos, a natureza traz os tons de verde, no inverno o creme e acinzentados invadem a cidade, o salmão nos leva diretamente à gastronomia nórdica e o azul royal nos traz o ponto de modernidade que acende a coleção. Com referências no minimalismo sueco sofisticado, a coleção traz peças básicas, valorizando os detalhes, unindo conforto a cortes modernos. Os xadrezes são o forte da temporada.
 
E em uma época de distanciamento, a marca viu a importância de ressignificar relacionamentos e valorizar a essência. Por isso, convidou pais que admira para serem fotografados com seus filhos e registrar este Dia dos Pais, que ficará pra sempre na memória. O projeto contou com captação das imagens feitas a distância pelo fotógrafo Iude Richele.
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade