Publicidade

Estado de Minas ARTE FINAL

Capas do EM sobre a pandemia têm repercussão internacional


postado em 17/05/2020 04:00

(foto: Montagem e reprodução EM)
(foto: Montagem e reprodução EM)

 
A ciência corre contra o tempo em busca de remédios que possam combater a Covid-19. Mas antes mesmo do início da pandemia, outra epidemia já vinha assolando o país: a crise das fake news. Para essa crise, no entanto, a população brasileira já sabe como se defender. O "remédio" é buscar informações em veículos de comunicação seguros, confiáveis e de reconhecimento comprovado no mercado. 
 
Com o isolamento social, a disseminação de informações falsas cresce de forma exponencial. Em contrapartida, mídias como o jornal Estado de Minas reforçaram seu posicionamento no mercado, com uma cobertura digna de sua história quase centenária. Desde o início da pandemia, o EM vem se dedicando de forma intensa na cobertura nacional dos problemas provocados pela Covid-19. Com todos os seus profissionais envolvidos, mesmo com o risco de estar na linha de frente, o jornal tem se apoiado em sua tradição nas  grandes  coberturas para manter a população bem informada, ouvindo autoridades médicas e políticas sobre todos os fatos. 
 
Além de seu conteúdo seguro, pautado em informações de fontes científicas, além de um time de colunistas especializados em diferentes segmentos, o trabalho gráfico e artístico vem produzindo repercussão internacional. As impactantes capas do EM viralizaram nas redes sociais. A capa publicada na edição de quarta-feira (29/4), apresentando o número de mortes do novo coronavírus no Brasil e trazendo o infeliz comentário do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), dominou as redes. Na noite anterior, quando perguntado sobre o elevado número de mortes pela COVID-19 no país, o presidente disparou: "5.017 mortos. E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Sou Messias, mas não faço milagre". A declaração foi reproduzida com um belo trabalho de arte da equipe do EM e causou impacto nos leitores Compartilhada em grupos de WhatsApp, a capa viralizou também em outras redes sociais e recebeu centenas de compartilhamentos no Facebook, onde foi vista por mais de 110 mil pessoas nos primeiros dias. No Instagram (@estadodeminas), a capa foi vista por mais de 50 mil pessoas e teve mais de 14 mil interações, entre curtidas, comentários e republicações. E no Twitter, o nome do jornal figurou entre os assuntos mais comentados no Brasil, com mais de 9 mil menções. 

EXTERIOR Pelo Twitter, o correspondente no Brasil do jornal inglês The Guardian, Tom Phillips, registrou: "Que capa poderosa do @em_com do Brasil hoje", disse, em tradução livre. O jornalista e escritor norte-americano Jon Lee Anderson divulgou a capa do EM e comentou: "E daí? poderia muito bem se tornar o epitáfio político de Bolsonaro", em tradução livre. O jornal The Guardian também citou a capa do Estado de Minas em reportagem sobre a declaração de Jair Bolsonaro. O colunista Ian Bremmer, da revista americana Time, também compartilhou a capa o EM: @ianbremmer "The front page of a major regional newspaper in Brazil: 5,017 deaths Bolsonaro "So what?". Para baixar o PDF da página, use o link https://twitter.com/em_com/status/1255433643905945601.

Outras capas do EM Nesse período, também mereceram destaques a capa da edição de 9 de maio, com a expressão "uma gripezinha" usada pelo presidente para desacreditar o poder da Covid-19, o número de 9.897 mortes no país até aquele dia e o "convite" debochado para o churrasco presidencial que não aconteceu: "Tá todo mundo convidado: 1.300 pessoas no churrasco". 
Também a capa em que aparecem os braços de uma pessoa segurando uma máscara branca, em fundo preto, com o aviso: "Não saia de casa sem ela" recebeu muitos elogios nas redes sociais. A manchete da edição de 15 de abril trazia a informação de que BH descartava a flexibilização do isolamento e passaria a exigir o uso da máscara em lugares públicos do município. 
 
Por isso, apesar de todas as dificuldades estabelecidas pelo momento, o EM mantém seu propósito de levar a melhor informação aos seus leitores. Além do jornal impresso e on-line, os Diários Associados mantêm todas as suas mídias voltadas para a cobertura dos fatos mais relevantes, mantendo-se lado a lado do povo mineiro e ajudando no combate às fake news.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade