Publicidade

Estado de Minas

Empresas mineiras promovem o empreendedorismo de impacto na África


postado em 28/07/2019 04:22

André Menezes e Denise Botelho destacam o alcance socioambiental do evento (foto: divulgação)
André Menezes e Denise Botelho destacam o alcance socioambiental do evento (foto: divulgação)

 
 
Pela primeira vez fora do Brasil, o FINI - Fórum de Investimento e Negócios de Impacto será realizado em Moçambique, no próximo dia 31, na capital Maputo, reunindo empreendedores e palestrantes internacionais e locais para pensar novas formas de resolver problemas ambientais e sociais da nação do sudeste africano, agravados após recentes desastres climáticos. Em setembro, o evento que tem como objetivo proporcionar trocar de experiências a fim de potencializar as ações de impacto socioambiental, além de promover investimentos e a sustentabilidade de modelos de negócios que incidam diretamente sobre áreas como habitação, educação, saneamento, água, fintechs sociais, resíduos e diversificação econômica, estará de volta ao Brasil. 
 
O FINI é uma iniciativa das empresas mineiras Baanko e 22 Graus Comunicação e Marketing de promover em um contexto local encontro entre atores estratégicos do ecossistema de empreendedorismo e inovação, para potencializar e direcionar recursos em prol de boas ideias e projetos sociais e ambientais. De acordo com a diretora executiva da 22 Graus, Denise Botelho, trabalhar com parceiros locais de Maputo para a produção do FINI Moçambique já vem sendo uma oportunidade para compartilhar experiências, metodologias de trabalho e gestão de projetos. "Iniciamos assim as conexões, envolvendo equipes no Brasil, Moçambique e Portugal no desenvolvimento do projeto, curadoria e produção, até na divulgação do evento".

IMPACTO Em edição especial, o encontro terá palestras, cases e painéis de discussão. Com o apoio da Universidade Eduardo Mondlane, referência entre as universidades dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), o FINI Moçambique irá apresentar metodologias, projetos e boas práticas desenvolvidos por profissionais e estudiosos de referência em diversas áreas de negócios para resolver problemas sociais e ambientais, ampliados pelas tragédias recentes ocorridas no país africano, por meio de produtos, serviços ou operações de impacto social.
 
André Menezes, sócio-fundador da Baanko, destaca que "negócios de impacto são aqueles que promovem inovações e transformações que levam ao desenvolvimento ou melhora socioambiental de forma mensurável. Vemos que é preciso - e possível - resolver problemas sociais e ambientais sistêmicos através de negócios e que é urgente oferecer mais e melhores oportunidades para populações de menor renda", comenta.
 
Aqui, no Brasil, uma nova edição do FINI será realizada dias 17 e 18 de setembro, mais uma vez na capital mineira. Sob o tema 'investir para transformar', a última edição do evento, em Belo Horizonte, contou com participação de quase 300 pessoas, representando empresas, governos, ONGs e startups, em dois dias de debates em setembro do ano passado, que resultaram em 1434 novas conexões, negócios e oportunidades entre os participantes. Mais informações e Inscrições: http://www.bit.ly/finimz2019

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade