Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Ferragamo para sempre

Celebrada marca apresentou sua coleção primavera-verão 2020 na passarela da Pitti Uomo, em Florença


postado em 23/06/2019 04:07

(foto: ferragamo/divulgação)
(foto: ferragamo/divulgação)



Uma das mais importantes grifes da moda mundial, Salvatore Ferragamo está de estilista novo, Paul Andrew, e comemorou a novidade com o lançamento de uma supercoleção masculino-feminino, que movimentou Florença. A força multicultural da cidade influenciou as criações. Florença vive uma realidade rica em vastas tradições artísticas, intelectuais e econômicas com seus moinhos, fábricas e artesãos aos arredores, a famosa Fonte de Netuno recentemente restaurada pela Ferragamo — todos servem como ingredientes valiosos para uma nova direção estética, códigos de estilo para uma nova era. Gloriosamente tradicional e ao mesmo tempo incrivelmente moderna, Florença é a paixão nos olhos da Ferragamo, um lugar de qual é e sempre será sinônimo.
Os códigos tradicionais de moda masculina encontram conceitos mais jovens de estilo nesta coleção, de modo que uma parka leve substitui um blazer clássico, o jeans de cinco bolsos tem caimento flare e detalhes em couro, a calça tem a extensão da perna cheia e longa, e a jaqueta de alfaiataria é interpretada como sportswear utilitário. A masculinidade é comunicada com uma liberdade que não é mais restringida por normas de gênero inflexíveis.


Cor, matéria-prima e artesanato inovador preservam informações e transmitem cultura na Ferragamo de Paul Andrew. Uma ampla paleta de tons terrosos e tons naturais é iluminada com momentos de saturação em rosa-choque, verde luminoso e noite profunda. O couro napa unido ao jérsei de algodão, gabardine de linho técnico, náilon de algodão ripstop, cervo, lã e camurça compõem um catálogo essencial de tecidos e couros vistos nas linhas de ready-to-wear e artigos de couro. Inspirados por designs de calçados de arquivo e o trabalho de artesãos toscanos locais, elaboradas técnicas de tecelagem e bordados em ráfia aparecem em artigos de moda feminina – conectando o universo masculino com o feminino, afirmando o papel fundamental do artesanato como origem e coração pulsante da maison, juntamente com a busca por formas inovadoras e não convencionais de composição de materiais e fabricação.


A união entre o artesanato sofisticado e alta tecnologia, um conceito característico na visão de Paul Andrew para a Ferragamo, é expressada através de um espadrilhe de plataforma, uma versátil sandália de camurça inspirada no modelo “Kimo” de Salvatore de 1951, e em uma sapatilha de couro e borracha concebida por um impecável savoir faire artesanal. Bolsas e pequenos artigos de couro exibem o luxo de couros impecáveis e funcionalidade minimalista.
Idealizado por Paul Andrew, o homem de Ferragamo viveu e amou, ganhou e perdeu, e tem a sabedoria e dimensão atribuida à experiência. Sua identidade pode ser celebrada no pódio, mas não se baseia em validações externas para existir. De fato, ele não está interessado em ser descoberto – ele já se encontrou.

Um pouco de história A marca italiana foi fundada em Florença, em 1928 e logo se tornou uma das marcas italianas de luxo mais celebradas do mundo. Sua história é um pouco mais antiga, quando seu fundador, Salvatore Ferragamo, deixou sua cidade rural no Sul da Itália para se mudar, com outros italianos, para os Estados Unidos. Ele foi fazer seu nome em Hollywood, manufaturando sapatos sob medida para estrelas em ascensão. A criatividade e acabamento impecável do sapateiro, combinando com o conforto dos calçados, logo fizeram da Ferragamo um sinônimo de design original, excelente qualidade e perfeito caimento. Logo começou a produzir modelos exclusivos para estrelas de cinema, como Greta Garbo, Audrey Hepburn e Marilyn Monroe. Nos anos 30 e 40, com a escassez do couro, a grife criou modelos únicos, com materiais mais facilmente disponíveis, como celofane e cortiça. Salvatore patenteou esses estilos, que mudaram a história da fabricação de calçado para sempre, como o sapato anabela de cortiça e a sandália invisível com a parte superior feita de náilon.


Depois da Segunda Guerra Mundial, sua marca passou a ser a meca de adoradores de calçados, que passaram a frequentar seu showroom no Palazzo Spini Feroni, em Florença. Ele morreu em 1960, mas sua criatividade continua a ser continuada pela família, que acrescentou aos calçados roupas, bolsas, echarpes, gravatas, óculos, relógios e perfumes femininos e masculinos. A família sabe o valor do nome e além de restaurar a famosa fonte em Florença, abriu em 1995 o Museu Salvatore Ferragamo, no Palazzo Spini Feroni, prédio famoso por suas características medievais.


Publicidade